Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Abril > Governo vai construir abrigos para receber imigrantes venezuelanos em Roraima

Notícias

Governo vai construir abrigos para receber imigrantes venezuelanos em Roraima

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Ações foram apresentadas durante reunião do Comitê Federal de Assistência Emergencial nesta terça-feira (17)
publicado  em 18/04/2018 11h02
Foto: Clarice Castro/MDS

Brasília - Mais de 200 profissionais da área de assistência social serão contratados pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para ajudar no acolhimento de pessoas que estão chegando ao Brasil devido à crise humanitária na Venezuela. Além disso, 11 abrigos com capacidade para receber até 500 pessoas estão sendo construídos nos municípios de Boa Vista (RR) e Pacaraima (RR). As ações foram apresentadas na tarde desta terça-feira (17) em Brasília, durante a reunião do Comitê Federal de Assistência Emergencial, composto por 11 pastas, além do MDS. O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, e a secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brant participaram da reunião.

Entidades do Estado de Roraima e de regiões próximas serão responsáveis pela contratação dos profissionais da área de assistência social, por indicação da Agência da ONU para Refugiados no Brasil (ACNUR). O valor estimado que será repassado pelo MDS para a contratação das equipes até o final do ano é de R$ 9,3 milhões.

Leia também:
MDS desenvolverá ações para abrigar imigrantes venezuelanos

Para o ministro Alberto Beltrame, as ações demonstram a preocupação do governo federal em atender os venezuelanos que estão em condições de vulnerabilidade social. Dos 11 abrigos, seis estão prontos e os outros cinco serão completados até o final de maio. Além disso, 31 equipes compostas por profissionais da assistência social serão contratadas. “Estes profissionais são habilitados para lidar com as situações humanitárias vividas pelos migrantes. Tenho certeza que eles conseguirão diminuir o sofrimento dessas pessoas por meio de uma abordagem adequada”, destacou.

Ainda de acordo com Beltrame, outra estratégia é a interiorização dos venezuelanos para outras cidades do país. No início de abril, 265 imigrantes deixaram Boa Vista (RR) e foram levados para abrigos de São Paulo (SP) e Cuiabá (MT) por aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). Porto Alegre (RS), Brasília (DF) e Campinas (SP) já se colocaram à disposição de receber os venezuelanos mediante auxílio do governo federal para o custeio com as despesas. Cerca de mil novos migrantes que desejam a interiorização devem ser transferidos até o fim de maio para estas cidades.

Saiba mais
O Comitê Federal de Assistência Emergencial tem por objetivo acolher pessoas em situação de vulnerabilidade que chegam ao Brasil fugindo da crise humanitária na Venezuela. O grupo é composto pela Casa Civil e o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República e pelos seguintes ministérios: Justiça e Segurança Pública; Defesa; Saúde; Educação; Integração Nacional; Trabalho; Desenvolvimento Social; Planejamento, Desenvolvimento e Gestão; Relações Exteriores; e Direitos Humanos.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa