Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Abril > MDS firma parceria com atacadistas e distribuidores para gerar vagas de trabalho

Notícias

MDS firma parceria com atacadistas e distribuidores para gerar vagas de trabalho

INCLUSÃO PRODUTIVA

Setor movimenta mais R$ 100 bilhões por ano. Acordo deverá priorizar a contração de pessoas de baixa renda inscritas no Cadastro Único
publicado  em 25/04/2018 09h46
Foto: Rafael Zart/MDS

Atibaia (SP) - Garantir mais autonomia e emancipar as famílias de baixa renda por meio do acesso ao mercado de trabalho. Este é o objetivo do Plano Progredir que passa a ser apoiado pela Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (ABAD). Um protocolo de intenções foi assinado nesta terça-feira (24), em Atibaia (SP), pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e pela entidade formalizando esta parceria.

A assinatura ocorreu durante a abertura da convenção anual da ABAD, que reuniu cerca de 300 líderes das principais empresas do setor que movimenta mais de R$ 100 bilhões por ano. A partir de agora, a associação irá estimular as empresas participantes a disponibilizarem vagas de emprego para pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, priorizando os beneficiários do Bolsa Família.

Durante o evento, a ministra do Desenvolvimento Social em exercício, Tatiana Alvarenga, apresentou o Plano Progredir aos empresários e destacou que parcerias com o setor privado são fundamentais para que as pessoas dependam cada vez menos de transferência de renda e tenham mais autonomia. “É de grande importância essa aproximação com as entidades privadas, uma vez que estão dispostos a abrir vagas de emprego, que gera mais qualidade de vida e a gente emancipa as famílias que estão há tanto tempo em situação de vulnerabilidade sem perspectiva dentro do Programa Bolsa Família e de outros programas sociais”, afirmou.

Tatiana Alvarenga ressaltou, durante sua apresentação, as medidas tomadas pela pasta nos últimos anos como o cruzamento de dados do Bolsa Família para garantir o pagamento para as famílias que realmente precisam do programa, além de realizar a revisão dos benefícios de auxílio-doença e de aposentadoria por invalidez do INSS. Ela destacou ainda as ações do Programa Criança Feliz que tem como objetivo quebrar o ciclo da pobreza por meio da estimulação precoce das crianças das famílias de baixa renda. A estratégia já alcançou 2.017 municípios com visitas domiciliares semanais, atendendo a mais de 262 mil crianças e gestantes.

Para o presidente da Associação de Atacadistas e Distribuidores, Emerson Luiz Destro, a aproximação entre a União e a iniciativa privada é o que pode ajudar o país a crescer e a gerar novos postos de emprego. “Se o nosso setor puder dar uma preferência na contratação dessas pessoas, o país acelera o crescimento e todos vão ganhar com isso. É uma forma de responsabilidade social”, apontou.

Segundo o secretário adjunto de Inclusão Social e Produtiva do MDS, Rodrigo Zerbone, já são mais de 100 entidades do setor público e privado que fazem parte da rede de parceiros do Desenvolvimento Social. “Este é um público prioritário e devemos dar uma maior atenção. Temos muitas políticas e muitas ações de inclusão produtiva no Brasil, no entanto, faltava uma política que pudesse articulá-las e focaliza-las para o público de baixa renda. Com o Progredir temos reunido todas essas forças”, explicou.

Saiba mais
Além da intermediação de oportunidades de trabalho, o Plano Progredir incentiva a capacitação profissional, o empreendedorismo e dá acesso a microcrédito para as pessoas de baixa renda poderem investir em um negócio próprio. Até o momento, quase R$ 2 bilhões foram emprestados pelos bancos parceiros da ação. A estratégia conta ainda com assistência técnica para microempreendedores, além de ações de inclusão digital e educação financeira.

* Por André Gomes

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa