Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2018 > Abril > Governo aproxima empresas e inscritos no Cadastro Único por meio do Plano Progredir

Notícias

Governo aproxima empresas e inscritos no Cadastro Único por meio do Plano Progredir

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

Registro de currículo permite o encaminhamento das informações para processos seletivos, além da participação nas capacitações promovidas pelos parceiros do programa
publicado  em 20/04/2018 17h07

Brasília - Gilberto Cordeiro Marçal, de 28 anos, já recebeu o primeiro salário depois que foi contratado pela empresa Via Varejo, em São Paulo, como auxiliar de estoque. Morador de Parelheiros, na Zona Sul da cidade, ele conseguiu a vaga após cadastrar o currículo na página do Plano Progredir, ação coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Gilberto ganha hoje quase o dobro do que conseguia tirar com o trabalho informal em um lava-jato. O emprego vai reforçar a renda em casa, onde moram também seus pais e uma irmã.

Com o Ensino Médio completo, agora Gilberto planeja o futuro, mas sabe que o sucesso passa pelos estudos e pelo trabalho. Por isso, está dando o seu melhor nessa nova experiência. “Eu sempre tive o sonho de ter meu próprio negócio. Futuramente, se Deus quiser, pretendo colocar em prática. Ainda mais com a experiência que estou ganhando aqui”, conta.

Ele também aprovou a oportunidade que a iniciaitva vem dando para os jovens. “Tem que priorizar as famílias de baixa renda porque senão o jovem pode desviar o caminho e não conseguir evoluir”, afirma.

Assim como Gilberto Marçal fez, no portal do Plano Progredir, os beneficiários de programas sociais ou inscritos no Cadastro Único podem registrar as informações pessoais, escolaridade e experiências de trabalho. Elas ficarão armazenadas em um banco de dados disponível para as empresas parceiras do programa. Na mesma hora, a pessoa também recebe um currículo digital para poder entregar nas entrevistas de emprego e em processos seletivos.

De acordo com o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, a intenção do governo federal é fazer com que cada vez mais famílias de baixa renda possam conquistar a autonomia por meio do trabalho e ter mais qualidade de vida.

“Temos dado preferência para àquelas pessoas mais vulneráveis, que estão inscritas no Bolsa Família ou no Cadastro Único. É uma forma de possibilitar a emancipação dos beneficiários, diminuindo a dependência de um programa exclusivo de transferência de renda e, sobretudo, promovendo mais dignidade para cada cidadão, cada família”, ressalta o ministro.

Capacitação - Por meio do mesmo registro, os inscritos também têm acesso a vários cursos de capacitação profissional oferecidos por parceiros do Progredir, como destaca o secretário de Inclusão Produtiva e Social do Ministério, Vinícius Botelho.

“Conseguir um emprego pode depender de uma qualificação que nós estamos ofertando para o público. Vários parceiros já estão disponibilizando seus cursos em nosso portal. Hoje, temos mais de 100 entidades cadastradas na rede e o objetivo é oferecer vagas para as pessoas que precisam de emprego e àquelas que querem permanecer empregadas”, explica o secretário.

Além da capacitação profissional e da intermediação de oportunidades de trabalho, o Plano Progredir incentiva o empreendedorismo e dá acesso a microcrédito para que pessoas de baixa renda possam investir em um negócio próprio. Até o momento, quase R$ 2 bilhões já foram emprestados pelos bancos parceiros da ação. A estratégia conta ainda com assistência técnica para microempreendedores, além de ações de inclusão digital e educação financeira.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa