Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Setembro > Oficina estimula os cinco sentidos e valoriza alimentação saudável

Notícias

Oficina estimula os cinco sentidos e valoriza alimentação saudável

SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

Atividades promovidas pelo Slow Food Brasil lançaram um novo olhar sobre os alimentos desde a produção até o consumo final
publicado  em 12/09/2017 20h00
Exibir carrossel de imagens Fotos: Rafael Zart/MDS

Brasília – Sentir e provar os alimentos de uma forma diferente. Experimentar novos sabores e aprender mais sobre a origem de cada produto. Com atividades lúdicas, a oficina Educação do Gosto do Percurso Sensorial e dos Biomas Brasileiros provocou na tarde desta terça-feira (12) diversas sensações no público da tenda Alimentação Saudável. O espaço, organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e parceiros,  integra a programação do X Congresso Brasileiro de Agroecologia, que vai até sexta-feira (15) na capital federal. 

Os participantes embarcaram em uma experiência única. De olhos fechados, sentiram o cheiro de terra e aguçaram os sentidos. Também tentaram descobrir quais eram os alimentos pelo som, tato, visão e, claro, pelo gosto.

A atividade, ministrada pelo movimento Slow Food Brasil, teve por objetivo promover um novo olhar sobre os alimentos saudáveis, além de valorizar toda a cadeia de produção – do agricultor familiar até o consumo final.

A historiadora Gabriela Pieroni é membro do Slow Food Brasil desde 2010. Para ela, políticas públicas como as que são realizadas pelo MDS, por meio do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), por exemplo, estão de acordo com as propostas do movimento. 

“Queremos mexer com as memórias gustativas e da infância dos participantes. Os produtos da oficina são de alguns agricultores que estão participando da Feira Agroecológica e da Sociobiodiversidade. É mais uma forma de valorizar o trabalho dessas pessoas e suas experiências em todo o processo”, explicou. 

Já o nutricionista Rafael Arantes, que trabalha com educação alimentar e é também do Slow Food Brasil, destacou que a oficina amplia a visão do sistema alimentar dos participantes e conscientiza para o consumo cada vez mais saudável. 

“O propósito da oficina é educar por meio dos sentidos. A atividade propõe essa visão de um sistema alimentar mais ampliado, saudável e sustentável, além de justo do ponto de vista socioeconômico para os agricultores que estão produzindo”. 

Larissa Peres, 19 anos, é estudante de Meio Ambiente do Colégio Técnico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRJ). Para ela, a oficina foi surpreendente “ao aguçar os cinco sentidos de uma forma diferente”.

“Achei ótimo porque mudou a minha visão sobre os alimentos. Muitos, eu não conhecia e, aqui, pude sentir e cheirar.  Despertou todos os sentidos, de verdade”, afirmou.

Para Calisto Santos, a experiência foi muito positiva. Agricultor familiar no município de Cavalcante (GO), ele está na feira para expor seus produtos (gergelim, coco e farinha de mandioca), mas aproveitou para participar das atividades lúdicas. 

Na opinião dele, a oficina é uma forma diferente do público valorizar ainda mais os alimentos saudáveis e o trabalho realizado pelos agricultores familiares. “Às vezes, as pessoas não conhecem os produtos de verdade e nem como eles vêm da roça. Só veem o produto no prato. Aqui eles podem ver e sentir vários alimentos”. 

Evento – A tenda Alimentação Saudável é organizada pela Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan), coordenada pelo MDS. No espaço, serão promovidos painéis, oficinas, rodas de conversa em parceria com Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Saúde, Consea, Emater-DF, Slow Food Brasil, CSA Brasília, Fiocruz, UnB e Idec.

O Congresso de Agroecologia 2017 é a realização simultânea do VI Congresso Latino-americano de Agroecologia, X Congresso Brasileiro de Agroecologia e V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal e Entorno.

Os eventos são promovidos pela Sociedade Científica Latino-americana de Agroecologia (Socla) e Associação Brasileira de Agroecologia (ABA-Agroecologia), organizados em Brasília por uma comissão formada por representantes da Embrapa, Universidade de Brasília, Emater-DF, Secretarias de Estado do GDF (Seagri e Sedestmidh), Ibram e ISPN. Conta com o apoio de vários ministérios, organizações e movimentos sociais. O evento é patrocinado por BNDES, Itaipu Binacional e Fundação Banco do Brasil.

Tendas Alimentação Saudável e Dona Flor: Saberes e Práticas de Saúde e Cura  (12/09/2017)

 Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

 Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa