Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Setembro > Criança Feliz previne ações de maus-tratos e violência contra crianças, destaca ministro

Notícias

Criança Feliz previne ações de maus-tratos e violência contra crianças, destaca ministro

POLÍTICAS PÚBLICAS

Ministro apresentou as ações do programa para senadores durante audiência pública da CPI dos Maus-Tratos a Crianças e Adolescentes
publicado  em 27/09/2017 14h44
Exibir carrossel de imagens Foto: Mauro Vieira/MDS

Brasília – O Programa Criança Feliz pode contribuir para a redução do número de casos de maus-tratos a crianças. Foi o que afirmou o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, durante a audiência pública da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos a Crianças e Adolescentes, nesta quarta-feira (27), no Senado Federal.

“Os maus-tratos são um fator desagregador e devastador. Podem produzir uma quantidade muito maior de pessoas com traumas e até pessoas violentas. O Criança Feliz ajuda a prevenir isso”, ressaltou.

Terra mostrou, com dados científicos, os impactos negativos da violência contra as crianças logo no início da vida. O ministro destacou que os cuidados e os estímulos nos primeiros mil dias de vida são fundamentais para que elas tenham melhores condições de superar a pobreza. Além disso, afirmou que, com o apoio dos visitadores que estarão na casa das famílias todas as semanas, a intenção é prevenir ações de maus-tratos contra as crianças.

“O programa vai colocar na casa das pessoas toda semana um visitador para orientar a família. Ele vai passar informações e dar o apoio necessário para aquela família superar episódios de violência doméstica que podem causar danos definitivos na criança”.

O Criança Feliz, disse ele, ajudará as crianças a se desenvolverem, terem uma melhor escolaridade e capacidade de aprendizado melhor. “As crianças serão estimuladas a serem menos violentas”.

Na audiência pública, o senador José Medeiros, presidente da Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância, ressaltou que o programa terá o apoio do Senado Federal para que chegue ao maior número de crianças, especialmente aquelas que fazem parte do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

“Os maus-tratos nesse início da vida podem trazer sequelas para o resto da vida. O Estado Brasileiro, que ultimamente tem começado a se preocupar com essa questão, tem agora o Senado como parceiro também na busca da melhoria dos instrumentos de segurança para as nossas crianças”, destacou.

O presidente da CPI, senador Magno Malta, elogiou a atuação do ministro Osmar Terra na luta pelo direito das crianças e ressaltou que a CPI será um braço divulgador do Criança Feliz. “Ele não vem aqui falar de amenidades. O ministro nos deu um ensinamento sobre a formação de uma criança e como tratá-la”.

Saiba mais
Coordenado pelo MDS, o Criança Feliz reúne ações nas áreas de saúde, educação, cultura e direitos humanos. Nas visitas domiciliares semanais, profissionais capacitados orientarão os pais sobre a maneira adequada de estimular o desenvolvimento dos filhos.

A ciência demonstra que o período que vai da gestação até os três anos de idade é o mais importante para o desenvolvimento humano. Crianças bem cuidadas nesta fase são mais inteligentes, chegam à escola com melhores condições de aprendizado, estudam mais e têm mais chances de vencer a pobreza.

Em todo o Brasil, 2.615 municípios aderiram ao Criança Feliz. As visitas domiciliares do programa já ocorrem em 578 municípios, onde mais de 28 mil crianças e gestantes são acompanhadas. A meta do programa é atender semanalmente 4 milhões de crianças até o final de 2018.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa