Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Setembro > Bolsa Família: saiba como ativar o cartão que permite sacar o benefício

Notícias

Bolsa Família: saiba como ativar o cartão que permite sacar o benefício

POLÍTICAS PÚBLICAS

Primeiro passo é ligar de qualquer telefone, fixo ou celular, para o número 0800 726 0207 solicitando o desbloqueio. Em seguida, é preciso ir pessoalmente a uma lotérica ou agência da CAIXA
publicado  em 21/09/2017 11h52

Brasília – Quem acabou de entrar no Bolsa Família deve ficar atento a algumas etapas que antecedem o saque do benefício. As famílias selecionadas para participar do programa recebem em casa um cartão, enviado pelos Correios, que precisa ser ativado. Só então ele poderá ser usado pelo beneficiário para retirar o dinheiro, que é repassado todos os meses pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).  

Para ativar o cartão, o responsável familiar deve ligar gratuitamente de qualquer telefone, fixo ou celular, para o número 0800 726 0207 solicitando o desbloqueio e a liberação para o cadastramento da senha. Em seguida, é preciso ir a uma lotérica para assinar o termo de responsabilidade de guarda do cartão. Neste momento, também será cadastrada a senha do beneficiário, caso tenha sido feita a liberação prévia por telefone. Após o cadastramento, o atendente passará o cartão no terminal eletrônico para ativá-lo. Também é indispensável apresentar um documento de identificação para realizar o procedimento. A ativação do cartão e cadastramento da senha também podem ser feitos diretamente em qualquer agência da CAIXA.

Ao entrar no programa, a família recebe uma correspondência informando que foi selecionada. O prazo para entrega dos cartões, emitidos pela CAIXA, é de 30 a 45 dias. Nesse período, o beneficiário pode sacar o dinheiro através de guia bancária apresentando documento de identificação em qualquer agência da CAIXA.

Quando o cartão é entregue, um integrante da família maior de 18 anos deve assinar o recebimento. Caso não haja ninguém na residência, serão feitas mais duas tentativas. Depois disso, o cartão fica disponível na agência dos Correios por 20 dias. Após esse prazo, os Correios encaminham o cartão para uma agência da Caixa.

A diretora do Departamento de Benefícios do MDS, Caroline Paranayba, alerta que é proibida qualquer cobrança de taxas ou venda dos cartões. Ela ressalta ainda a importância de manter as informações do Cadastro Único sempre atualizadas. O cadastro é a porta de entrada para mais de 20 programas sociais, entre eles o Bolsa Família.

“Além do endereço, é preciso manter outros itens do cadastro em dia, como aumento ou diminuição da renda, nascimento ou morte de alguém da família. É com base nessas informações que é feito o cálculo de quanto a família irá receber”, explica. 

 Se não houver nenhuma mudança, a confirmação das informações do cadastro deve ser feita obrigatoriamente a cada dois anos. Se o cadastro ficar mais de dois anos sem atualização, a família é convocada para o processo de Revisão Cadastral. Caso não mantenha o cadastro atualizado, a família pode ter o repasse do recurso bloqueado.

Como e onde sacar – Os pontos disponíveis para saque do benefício com o cartão são os terminais eletrônicos da CAIXA, correspondentes Caixa Aqui e lotéricas. Se estiver sem o cartão, basta comparecer a qualquer agência da CAIXA levando documento de identificação. Para saber o dia em que é possível retirar o dinheiro, deve-se observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão. No primeiro dia, recebem as famílias com NIS de final 1. No segundo dia, os cartões terminados em 2 e, assim, sucessivamente. Os recursos ficam disponíveis para saque durante 90 dias. O calendário de pagamento pode ser consultado no site do MDS. Na página da pasta no Facebook também é possível conferir o dia de saque.

O programa – O Bolsa Família é voltado para famílias extremamente pobres (renda per capita mensal de até R$ 85) e pobres (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170). Ao entrar no programa, as famílias recebem o dinheiro mensalmente e, como contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação. O valor repassado a cada usuário varia conforme o número de membros da família, idade e renda declarada no Cadastro Único.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa