Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Outubro > MDS promove políticas para aumentar a qualidade de vida dos idosos

Notícias

MDS promove políticas para aumentar a qualidade de vida dos idosos

BPC

Pasta coordena o Benefício de Prestação Continuada, que garante o repasse de um salário mínimo a pessoas acima de 65 anos que não possuam meios de garantir seu sustento
publicado  em 02/10/2017 17h24

Brasília – A inclusão social e a garantia de direitos das pessoas acima dos 65 anos são prioridade para o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Entre as ações coordenadas pela pasta, está o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que garante o repasse de um salário mínimo a idosos e à pessoa com deficiência, desde que eles não possuam meios de garantir o próprio sustento. Atualmente, mais de 4,4 milhões pessoas recebem mensalmente o BPC – dessas, mais de 2 milhões são idosas.

As ações voltadas a essa população ganharam atenção especial no último domingo (1º), quando foi celebrado o Dia Internacional do Idoso. O MDS também trabalha para garantir o acesso a outras políticas sociais, mediante a inclusão dos idosos que recebem o BPC no Cadastro Único. A medida está prevista no Decreto 8.805/2016, que estabelece o fim deste ano como data limite para realizar a inscrição.

De acordo com o diretor de Benefícios Assistenciais da Secretaria Nacional de Assistência Social, Allan Camello, a inclusão cadastral dos idosos vai permitir que o governo federal faça uma melhor gestão dos benefícios. “O BPC é muito importante para o idoso, uma vez que garante a mínima qualidade de vida e independência aos beneficiários, em especial, aos idosos”, enfatizou o diretor.

O Cadastro Único é o instrumento que o governo utiliza para identificar as famílias de baixa renda. Ele possibilita que o cidadão participe de mais de 20 programas sociais, como o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e Tarifa Social de Energia Elétrica. Na ferramenta, estão registradas informações sobre as condições de vida das famílias, características da residência e identificação pessoal.

Saiba mais:
Benefício de Prestação Continuada é tema do Papo Social

Transferência de renda – O Bolsa Família repassa todos os meses aos beneficiários uma quantia em dinheiro a fim de promover o alívio imediato da pobreza. Entre os 13,5 milhões de beneficiários, está José Vieira, 70 anos. Morador da periferia de Brasília, ele recebe mensalmente R$ 171 do programa de transferência de renda. O recurso é usado para comprar remédios, produtos de higiene pessoal e itens de alimentação. “O benefício é o meu sustento, me ajuda muito nas despesas da casa e ainda posso comprar frutas e legumes”, conta.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa