Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Outubro > Criança Feliz completa um ano com visitas domiciliares em todas as regiões do país

Notícias

Criança Feliz completa um ano com visitas domiciliares em todas as regiões do país

PRIMEIRA INFÂNCIA

No aniversário do programa, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, visitou uma família de Goiás na companhia da primeira-dama, Marcela Temer
publicado  em 05/10/2017 17h27
Foto: Mauro Vieira/MDS

Águas Lindas (GO) – A rotina de Erenilza Moura dos Santos, 37 anos, moradora de Águas Lindas de Goiás (GO), começou a mudar há duas semanas. Mãe de nove filhos, a dona de casa tem agora o acompanhamento do Criança Feliz – iniciativa do governo federal voltada ao desenvolvimento infantil. Na manhã desta quinta-feira (5), no aniversário de um ano do programa, Erenilza recebeu a vista do ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, e da primeira-dama, Marcela Temer. Assim como ela, mais de 40 mil pessoas contam hoje com o acompanhamento domiciliar do Criança Feliz. O programa está presente em 636 cidades de todas as regiões do país.

 A filha mais nova de Erenilza, de apenas 15 dias, integra o público-alvo do Criança Feliz, mas os ensinamentos repassados pela visitadora se estendem à relação com os outros filhos. A dona de casa passou a entender, por exemplo, a importância dos estímulos e do diálogo para o desenvolvimento infantil. Como resultado, a comunicação melhorou. “Aprendi a me comunicar melhor com meus filhos e a ter mais paciência. As visitadoras trabalham esses temas quando vêm aqui em casa. A cada dia, aprendo mais”, conta.

 Para o ministro, os resultados observados por Erenilza mostram o potencial transformador do programa. “O Criança Feliz trabalha com a população mais pobre, que depende do Bolsa Família para colocar comida na mesa, mas só transferir renda não é suficiente. Precisamos dar às crianças condições de se desenvolverem, de chegarem à escola mais preparadas. Assim, elas terão acesso a melhores oportunidades no futuro. Este trabalho precisa começar cedo, como na casa da Erenilza. Quando isso ocorre, toda a família é beneficiada”, afirmou.

 Terra explicou ainda que os primeiros meses do Criança Feliz foram dedicados à formação dos visitadores. Segundo ele, agora o programa entra em uma nova fase, com mais municípios realizando o atendimento domiciliar a cada dia. “Nós vamos terminar o ano com mais de mil municípios executando as visitas domiciliares e, no ano que vem, vamos ter a maioria dos municípios brasileiros desenvolvendo essa política”, completou. Até agora, 2.615 cidades aderiram ao programa.

 A primeira-dama, Marcela Temer, viu de perto os impactos positivos do acompanhamento. Embaixadora do Criança Feliz, ela destacou o papel dos visitadores para o sucesso da iniciativa. “Há um ano, o Criança Feliz foi lançado e poder ver de perto o programa se concretizando é gratificante e emocionante. Quero registrar também a importância dos visitadores do Criança Feliz. Eles são a força do programa, junto com as famílias beneficiadas”, disse.

 O programa – Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o Criança Feliz busca promover o desenvolvimento infantil por meio de visitas domiciliares. Nos encontros, os profissionais orientam os pais sobre os estímulos adequados para o desenvolvimento físico, cognitivo e afetivo da criança. São atendidos os beneficiários do Bolsa Família, da gestação aos 3 anos, e as crianças de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).  

 Durante a capacitação, os visitadores aprenderam a trabalhar com técnicas de interação baseadas em uma metodologia desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo é dar a melhor resposta às necessidades das famílias, respeitando sua a autonomia, cultura e direitos.

 O secretário de Promoção do Desenvolvimento Humano do MDS, Halim Girade, ressalta a qualidade do treinamento e a forma como os visitadores se envolveram na iniciativa. “Percebo nas coordenações estaduais um compromisso muito expressivo. As pessoas foram qualificadas, receberam capacitação de alto nível e estão envolvidas de tal forma que elas enxergam no Criança Feliz uma chance de mudar a vida de crianças, famílias e comunidades”, destacou. 

 Ouça abaixo relatos de visitadores do Criança Feliz

O programa também terá um sistema inédito para avaliar o impacto das ações. A ferramenta será desenvolvida pela Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação do MDS. Uma pesquisa também será realizada com grupos em 30 municípios para monitorar e mensurar a qualidade das intervenções.

 Leia também:
Criança Feliz começa a chegar para quem mais precisa

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505w.mds.gov.br/area-de-imprensa