Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Outubro > Bolsa Família: acompanhamento médico garante cuidados essenciais na infância

Notícias

Bolsa Família: acompanhamento médico garante cuidados essenciais na infância

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

No último semestre, 5,7 milhões de crianças de até 7 anos foram assistidas. O acompanhamento médico é uma das condicionalidades do programa de transferência de renda
publicado  em 10/10/2017 23h07
Foto: Ana Nascimento/MDS

Brasília – Na semana do Dia das Crianças, o país contabiliza avanços em políticas públicas que garantem um futuro melhor para as crianças. O Programa Bolsa Família é uma das ferramentas utilizadas para que elas cresçam fortes e saudáveis, contribuindo para a redução da pobreza com ações nas áreas de saúde e educação.

Ao entrar no Bolsa Família, há cinco anos, a dona de casa Daniela de Sousa, de 33 anos, passou  a levar a filha, ao menos duas vezes ao ano, ao posto de saúde em Arandu, em São Paulo.

Segundo ela, a saúde da caçula, Emily da Silva, está em primeiro lugar. “Antes a gente não fazia esse acompanhamento tão regular como é no programa. Hoje, eu só ganho parabéns no posto porque ela está bem desenvolvida. Graças a Deus, só passo no pediatra para consulta de rotina”, diz a mãe.

O acompanhamento faz parte das condicionalidades do Bolsa Família, que são compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público para a superação da pobreza. Diferente da avaliação das condições estabelecidas para área de educação do programa - que mede a frequência dos beneficiários a cada bimestre -, o compromisso de saúde é aferido ao menos uma vez por semestre. As crianças até sete anos têm o peso e altura verificados. Além disso, a carteira de vacinas deve estar em dia. Caso estejam com algum problema de saúde mais grave, elas são encaminhadas para um especialista.

De janeiro a junho deste ano, cerca de 5,7 milhões de crianças até os sete anos foram assistidas. Dessas, 99% estavam com o calendário de vacinação atualizado. De acordo com o diretor de Condicionalidades do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Eduardo Pereira, o acesso ao serviço de saúde pelas crianças do Bolsa Família é um dos principais benefícios da condicionalidade.

“De imediato, é possível verificar se há algum desvio na nutrição da criança. Além disso, o acompanhamento da criança desde o início da sua vida em relação à saúde garante que ela se torne um adulto mais saudável e tenha melhores condições de desenvolver o seu potencial”, destacou.

O diretor do MDS ressalta ainda que foi registrado também um aumento significativo no número de gestantes beneficiárias assistidas. “Isto significa que as famílias estão cada vez mais conscientes sobre a importância de realizar o acompanhamento das crianças desde o início da gravidez”. Somente no primeiro semestre deste ano, mais de 388 mil gestantes do Bolsa Família foram identificadas e destas, 99,5% estavam fazendo consultas pré-natal.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa