Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Novembro > Dados do Cadastro Único estão disponíveis para pesquisadores

Notícias

Dados do Cadastro Único estão disponíveis para pesquisadores

POLÍTICAS PÚBLICAS

Objetivo é fomentar estudos na área social e dar transparência às informações
publicado  em 16/11/2017 17h55

Brasília – A série histórica de informações do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal entre 2012 e 2016 já está disponível no portal do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

São microdados amostrais (sem identificação) que a pasta está tornando público para dar transparência às informações e, ao mesmo tempo, fomentar pesquisas na comunidade acadêmica sobre as políticas de desenvolvimento social.

Informações sobre as características do local onde a família mora (pisos e paredes, acesso à água, esgoto e coleta de lixo), composição familiar, escolaridade, trabalho e outras rendas podem ser verificadas. Já dados pessoais como nome e endereço não são possíveis de ser acessadas – para preservar o sigilo dos cidadãos e das famílias.

De acordo com o secretário de Avaliação e Gestão da Informação do MDS, Vinícius Botelho, a iniciativa contribui para que os pesquisadores atuem na compreensão sobre a vulnerabilidade das famílias brasileiras.

“Disponibilizando essas informações, protegendo o sigilo das pessoas, fazemos com que toda a academia de pesquisa trabalhe com esses dados e gere insumos para que possamos formular e acompanhar as políticas sociais de uma forma ainda melhor”, afirmou.

A publicação dos dados é uma parceria entre a Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação (Sagi) e a Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc).

O Cadastro Único abrange informações socioeconômicas de cerca de 26 milhões de famílias. Essa base é utilizada por mais de 20 programas sociais, entre eles, o Bolsa Família. Estão cadastradas famílias com rendas per capita de até ½ salário mínimo ou renda total familiar de até três salários mínimos.

Qualidade das Informações – A Pesquisa de Qualidade do Cadastro Único avaliou a qualidade das informações registradas por meio de entrevistas domiciliares em 400 municípios, entre 2015 e 2016. O público foi composto por famílias que tiveram o cadastro realizado ou atualizado até seis meses antes do início da pesquisa.

 A amostra também entrevistou gestores municipais, coordenadores estaduais e entrevistadores do Cadastro Único com o objetivo de identificar diferentes aspectos em relação à gestão, às normas, aos procedimentos, à capacitação e à infraestrutura.

“O Cadastro Único é uma ferramenta de acompanhamento das famílias mais vulneráveis em constante aprimoramento. Este tipo de avaliação pode fazer com que o Cadastro Único se adapte cada vez mais à realidade local”, destacou o secretário.

Formulários – Na página para baixar os microdados, os pesquisadores também têm acesso aos formulários principal e suplementares do Cadastro Único, em português e em inglês, além do formulário para solicitação de dados identificados.

* Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa