Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Novembro > Criança Feliz: pesquisadora afirma que Brasil está no caminho certo

Notícias

Criança Feliz: pesquisadora afirma que Brasil está no caminho certo

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Especialista participou de uma oficina nesta terça-feira (21), em Brasília. O encontro reuniu gestores e técnicos municipais ligados à primeira infância
publicado  em 21/11/2017 16h46
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – A pesquisadora da Universidade de Queensland, na Austrália, Lauren Hodge, afirmou que o Brasil está no caminho certo para promover o desenvolvimento na primeira infância com o Programa Criança Feliz. Ela foi uma das palestrantes, nesta terça-feira (21), da oficina Ciência para Implementação aplicada a Programas de Larga Escala para Comunidades Vulneráveis. O encontro foi promovido pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Doutora em Ciência da Implementação, Lauren pesquisa os fatores que elevam a possibilidade de sucesso de programas sociais em grande escala. Ela também acompanha de perto o Programa de Parentalidade Positiva, implementado em vários países do mundo e que tem resultados consideráveis no Canadá e na Austrália, por exemplo.

A pesquisadora ressaltou que vontade política e a liderança – na figura do ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra – são fundamentais. “Ele [Osmar Terra] conhece a importância do desenvolvimento infantil e reúne forças e serviços de outros ministérios para a mesma direção”, afirmou. “Sozinho o programa não atinge seus objetivos. Ele precisa de uma rede de ações”.

Gestores e técnicos estaduais e municipais do Criança Feliz participaram da oficina. A secretária de Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, é uma das responsáveis pelo Cresça com Seu Filho, programa parceiro do Criança Feliz no município. Ela destacou que a oficina é um acréscimo ao trabalho desenvolvido na capital cearense com o apoio do MDS.

“Estamos realmente no caminho certo. Vejo poucas diferenças em relação às experiências internacionais bem-sucedidas. Eles têm apenas um trabalho mais estruturado, com foco mais direcionado no vínculo parental”, apontou.

O gestor intersetorial da Primeira Infância do governo de Alagoas, Antônio Pinaud, disse que a experiência internacional reforça ainda mais o a importância de reunir as ações com o foco nas crianças. “Todos devemos entender que, da gestação até os seis anos, todas essas áreas e setores estão convergindo para uma cultura de um cuidado integral para com a criança”, explicou.

Saiba mais
Coordenado pelo MDS, o Criança Feliz vai promover o desenvolvimento integral infantil. Com ações nas áreas de saúde, assistência social, educação, justiça e cultura, o programa orientará as famílias sobre a melhor maneira de estimular os filhos e fortalecer os vínculos afetivos, principalmente nos primeiros mil dias de vida.
A iniciativa tem como ponto central a visitação domiciliar.

Os beneficiários do Bolsa Família são acompanhados desde a gestação até os três anos. Para quem recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o atendimento ocorre até os seis anos de idade. Até o momento, 2.623 municípios aderiram ao programa. A visitação domiciliar já ocorre em 1.331 municípios. 

*Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa