Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Novembro > Criança Feliz: ministro apresenta programa a prefeitos de Santa Catarina

Notícias

Criança Feliz: ministro apresenta programa a prefeitos de Santa Catarina

PRIMEIRA INFÂNCIA

Para incentivar a adesão dos municípios, Osmar Terra explicou as razões técnicas e científicas que direcionam as ações voltadas à primeira infância
publicado  em 21/11/2017 18h32
Foto: Clarice Castro/MDS

Florianópolis - A ciência mostra que os primeiros anos de uma criança são um período importante para o seu desenvolvimento integral. O que ela assimila na chamada “primeira infância” serve de base para todo o aprendizado ao longo da vida. E este é o foco do programa Criança Feliz: levar estímulos adequados para que os pequenos atinjam todo o seu potencial. 

Para incentivar a adesão dos municípios ao programa, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, palestrou para prefeitos e gestores da assistência social de Santa Catarina. Durante a apresentação, que ocorreu nesta terça-feira (21), em Florianópolis, o ministro demonstrou os avanços e a forma como o Criança Feliz atua.  O encontro contou ainda com a participação do secretário nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Halim Girade.

 Embora o governo do Estado ainda não tenha aderido ao programa, algumas prefeituras catarinenses já estão com as visitas em andamento. Na palestra, Terra explicou o impacto positivo que as ações proporcionam na vida das crianças e das gestantes acompanhadas. “Os prefeitos que aqui estiveram já abraçaram a proposta. Acredito que, a partir de agora, o programa vai crescer e se consolidar no Estado, como está acontecendo por todo o Brasil”, destacou ele.

 Na ocasião, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, explicou que o município ainda não adotou o programa por questões burocráticas, mas que está apto e mobilizado a participar. Segundo ele, o esforço do MDS para atender ao maior número de gestantes e crianças pelo país irá fazer toda diferença no futuro.

 “A explicação do ministro sobre a importância das atividades do programa, o esclarecimento das dúvidas da sua operacionalização e adesão foram muito importantes. A nossa equipe irá avançar no propósito de aderir ao projeto, seguindo todos os trâmites burocráticos e buscando a integração entre todos os municípios”, afirmou Loureiro.

 Elcio Kuhnen, prefeito de Camboriú, aproveitou para elucidar dúvidas sobre questões relacionadas ao orçamento e à gestão do programa, e garantiu que também irá mobilizar seus gestores para participarem. “Entendemos que é fundamental ter este olhar diferenciado e voltado à primeira infância, focando principalmente em um futuro melhor para as crianças”, ressaltou ele.

 A assistente social Jederci Tossati viu de perto a importância do acompanhamento e estímulo correto nos primeiros anos de vida. Ela atuou no programa Primeira Infância Melhor (PIM), lançado por Osmar Terra quando secretário de Saúde no Rio Grande do Sul.

 Atualmente, ela trabalha no município catarinense de Itapema e defende que, com a implantação do Criança Feliz na cidade, consequências positivas serão colhidas ao longo do tempo. “Nós vamos e a história vai ficar. Daqui a 20 anos, acredito que a gente vai ver resultados eficazes na vida dessas crianças, como a redução da violência, da pobreza e o aumento de oportunidades”, considerou.

 Criança Feliz - Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o programa atua de forma intersetorial com ações nas áreas de saúde, educação, cultura, justiça e direitos humanos. São realizadas visitas domiciliares semanais, feitas por profissionais capacitados, que orientam sobre os cuidados essenciais nos primeiros anos de vida e o fortalecimento dos vínculos familiares. 

O público-alvo são gestantes e crianças de até 3 anos, beneficiárias do Bolsa Família, e crianças de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Até agora, 2.623 municípios aderiram ao programa e mais de 100 mil pessoas já foram atendidas.

 *Por Carolina Graziadei

 Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa