Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Novembro > “Foi a realização do maior sonho da minha vida ter água potável dentro de casa”

Notícias

“Foi a realização do maior sonho da minha vida ter água potável dentro de casa”

PROGRAMA CISTERNAS

Programa Cisternas garante água de qualidade e saneamento para 563 famílias de duas reservas extrativistas no Amazonas
publicado  em 20/11/2017 17h06
Foto: Ubirajara Machado/MDS

Brasília – “Água é vida”. Assim define o extrativista Francisco Pires de Araújo.  Desde criança, ele cria sua família em meio à natureza, na beira do Rio Juruá, no Amazonas, e sobrevive da pesca. Morador da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uacari, para chegar até ao município mais próximo, Carauari, são quatro dias de viagem em um barco.

Para a capital, Manaus, a viagem é um pouco mais longa. São sete dias.  Apesar de ter o recurso da água em abundância ao seu redor, Araújo conta que nem sempre foi fácil conseguir água potável. “A gente tinha que pegar a água do poço em dois ou três baldes e trazer para dentro de casa. Além de não ser tratada, a água trazia doenças, especialmente para as crianças.”  

Mas esta realidade ficou no passado. Ele, a esposa e as duas filhas usufruem de água potável para consumo e também de saneamento básico completo dentro de casa. A família é uma das beneficiárias do projeto Sanear Amazônia, parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e o Memorial Chico Mendes.

Leia também:
Programa Cisternas garante acesso à água de qualidade em reservas extrativistas

Com recursos do Programa Cisternas, foram construídos sistemas que capturam a água da chuva, fazem o armazenamento e tratamento correto, além da construção de banheiro completo e pia para a cozinha. No total, 563 famílias das reservas Extrativista do Médio Juruá e de Desenvolvimento Sustentável do Uacari foram beneficiadas.  

Araújo não esconde a emoção e o orgulho ao falar sobre o Sanear Amazônia. “Como nasci e me criei na reserva, ter acesso à água de qualidade representa um dos maiores sonhos da minha vida porque hoje eu vejo a facilidade que a gente tem e o cuidado com a nossa saúde”.

O extrativista conta que todas as famílias da reserva receberam a tecnologia e que, agora, a vida melhorou para todos.  “É algo que faz a gente esquecer o passado porque antes a gente via que aquela vida que a gente achava que era boa, hoje, graças a Deus é melhor. Água é vida”.

 Confira: Como funciona o sistema pluvial multiuso comunitário e autônomo

* Por Carolina Graziadei 

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa