Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Março > Governo federal zera lista de espera do Bolsa Família pelo segundo mês consecutivo

Notícias

Governo federal zera lista de espera do Bolsa Família pelo segundo mês consecutivo

POLÍTICAS SOCIAIS

Cerca de 463 mil novas famílias foram incluídas no programa em fevereiro; total repassado aos beneficiários chegou a R$ 2,4 bilhões
publicado  em 02/03/2017 15h18
Foto:Ana Nascimento/MDSA

Brasília – Pelo segundo mês consecutivo, o governo federal conseguiu zerar a fila de espera para inclusão de beneficiários no Bolsa Família. Em fevereiro, cerca de 463 mil famílias registradas no Cadastro Único e que aguardavam para começar a receber o benefício foram incluídas no programa. O êxito é resultado do esforço de gestão realizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) para aprimorar os mecanismos de controle do Bolsa Família.

Ao todo, em fevereiro, o MDSA repassou R$ 2,4 bilhões para 13,6 milhões de beneficiários. O valor do benefício médio foi de R$ 179,62. O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, explica que o pente-fino promovido no Bolsa Família permitiu o ingresso de quem mais precisa do programa.

“O Bolsa Família chegou a ter 2 milhões de pessoas na fila de espera para receber o benefício, mas que não conseguiam a vaga por questões de orçamento. Com o pente-fino, afastamos as famílias beneficiárias com renda maior do que a prevista para o programa e que não precisavam do recurso. Assim, as pessoas que estavam na fila de espera e realmente precisavam tiveram a oportunidade de entrar no programa”, destacou.

Para o ministro, os resultados mostram o compromisso do governo federal com o fortalecimento do programa e com a melhor aplicação dos recursos públicos. “É importante frisar que o governo Temer está fazendo um grande esforço para valorizar o Bolsa Família, seja através do aumento de 12,5% depois de dois anos sem reajuste no governo anterior, seja com o fim da fila de espera”, reforçou.

Pente-fino – Em meados de 2016, o MDSA passou a contar com seis novas bases do governo federal que ampliaram as possibilidades de cruzamento de informações sobre a renda das famílias inscritas. A ação resultou em 469 mil benefícios cancelados e 654 mil bloqueados.  Em todos os casos, foi constatado que a renda das famílias era superior à informada ao Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Programa – O Bolsa Família é voltado para famílias extremamente pobres (renda per capita mensal de até R$ 85) e pobres (renda per capita mensal entre R$ 85 e R$ 170). O programa tem hoje cerca de 13,6 milhões de famílias beneficiadas, às quais são destinados cerca de R$ 2,4 bilhões por mês. O valor repassado a cada usuário varia conforme o número de membros da família, idade e renda declarada no Cadastro Único. Ao entrarem no programa, os beneficiários recebem o dinheiro mensalmente e, como contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação.

Informações sobre os programas do MDSA:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa