Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Março > Alberto Beltrame participa de seminário sobre mudanças demográficas no Brasil

Notícias

Alberto Beltrame participa de seminário sobre mudanças demográficas no Brasil

SEGURIDADE SOCIAL

Promovido pelo INSS, encontro em Brasília discutiu os impactos do crescimento da população brasileira em diversas áreas
publicado  em 22/03/2017 16h17
Foto: Divulgação/MDSA

 Brasília – O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, participou na manhã desta quarta-feira (22) do Seminário Mudanças Demográficas: Desafios ao Desenvolvimento Social. Promovido pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), em Brasília, o encontro discutiu os impactos do crescimento da população brasileira para o desenvolvimento social e a gestão pública no país.

Moderador do seminário, Beltrame destacou que as mudanças demográficas têm impacto na seguridade social, saúde, mobilidade urbana e em uma série de outras questões. “Nós temos um problema, que é a mudança do perfil demográfico no Brasil. Conhecer esse problema é tarefa dos agentes públicos e são eles que precisam esclarecer a nossa sociedade sobre essa questão. Isso é absolutamente relevante no contexto das políticas públicas”, ressaltou.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2016, o total de homens e mulheres em idade ativa – entre 15 e 64 anos – abrangia 69% da população. Para Beltrame, é preciso oferecer oportunidades a essas pessoas para que o país continue crescendo. “Não basta transferir renda sem dar a perspectiva de as pessoas se emanciparam. Precisamos criar políticas públicas que sejam capazes de emancipar as pessoas por meio do desenvolvimento humano ou pela inclusão produtiva”, afirmou.

O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) irá lançar um programa específico para promover a autonomia dos beneficiários do Bolsa Família. Eles receberão qualificação profissional e incentivos para abrir o próprio negócio. A intenção é criar uma porta de saída do programa, por meio da geração de renda.  

O secretário também citou o investimento na primeira infância como uma das medidas importantes para o futuro. Segundo ele, estimular a criança nos primeiros mil dias de vida permite quebrar o ciclo da pobreza entre gerações. “Estimular a criança tem efeito imediato. Mais à frente, esse jovem terá uma melhor condição de enfrentar a vida por que terá mais e melhores oportunidades”, apontou.

O Programa Criança Feliz, coordenado pelo MDSA, reunirá ações em áreas como saúde, educação e cultura, com foco em crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Por meio de visitas domiciliares periódicas, as famílias serão orientadas sobre a melhor maneira de promover o desenvolvimento infantil integral.

 Informações sobre os programas do MDSA:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa