Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Maio > Políticas sociais brasileiras são discutidas em seminário no Peru

Notícias

Políticas sociais brasileiras são discutidas em seminário no Peru

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

Secretário nacional de Renda de Cidadania, Tiago Falcão, representou o governo brasileiro no evento e falou sobre Bolsa Família e Cadastro Único
publicado  em 23/05/2017 15h35
Foto: Divulgação/MIDIS PERÚ

Brasília – O secretário nacional de Renda de Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Tiago Falcão, participou nesta quinta (18) e sexta-feira (19) do seminário internacional “Experiências em gestão de sistemas de focalização”, em Lima, no Peru. Promovido pelo Ministério do Desenvolvimento e Inclusão Social do governo peruano, o evento promoveu o intercâmbio de conhecimentos sobre os sistemas de proteção social.

Na ocasião, Falcão participou de debates sobre “Metodologias e processos de focalização: intercâmbio de experiências” e “Prevenção de erro, fraude e corrupção em processos de focalização”. Ele destacou o sucesso da experiência brasileira na condução do Bolsa Família e do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

“O Cadastro Único e o Bolsa Família são referências importantes para a América Latina. Essa troca é essencial para sabermos como os outros países estão trabalhando os mecanismos de focalização e quais estratégias estão adotando para que as políticas cheguem à população mais pobre”, frisou.

O Cadastro Único reúne informações de cerca de 27 milhões de famílias e é a porta de entrada para mais de 20 programas sociais do governo federal, entre eles, o Bolsa Família. A ferramenta permite ao poder público identificar e caracterizar as famílias de baixa renda em todo país, embasando ainda a criação de ações específicas para esse público.

Já o Bolsa Família tem hoje aproximadamente 13,3 milhões de famílias beneficiárias, às quais são repassados mensamente R$ 2,4 bilhões. O programa é direcionado às famílias em situação de pobreza (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170,00) e de extrema pobreza (renda per capita mensal de até R$ 85,00). Elas recebem o dinheiro mensalmente e, como contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação.

O evento em Lima reuniu representantes do setor público, do meio acadêmico e de organismos internacionais, como o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento. Participaram autoridades do Brasil, Chile, Colômbia e México.

 Informações sobre os programas do MDSA:
0800 707 2003 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa