Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Junho > Pará capacita supervisores do Criança Feliz

Notícias

Pará capacita supervisores do Criança Feliz

PRIMEIRA INFÂNCIA

Programa coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) dará atenção especial a crianças de baixa renda nos primeiros mil dias de vida
publicado  em 05/06/2017 18h12

Brasília – O governo do Pará capacitou, entre os dias 22 e 26 de maio, os supervisores dos 89 municípios que aderiram ao Programa Criança Feliz no Estado. Os participantes conheceram a metodologia de Cuidados para o Desenvolvimento da Criança (CDC) e discutiram temas como a importância da primeira infância e da visita domiciliar, entre outros.

Para a secretária adjunta de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda do Pará, Leila Machado, o programa irá ampliar as ações já executadas no Estado.  “Quanto mais cedo o Estado se fizer presente na realidade das famílias, menor será o risco de que elas passem por situações de vulnerabilidade social. Por isso é tão importante investir na primeira infância”, afirmou.

Os supervisores também participaram de atividades práticas, como visitas técnicas aos Centros de Referências de Assistência Social (Cras) e à casa das famílias. “É muito importante que eles tenham esse contato direto com as famílias para que ponham em prática as orientações que estão recebendo na capacitação. Além disso, é uma forma de perceber a realidade com a qual irão lidar diariamente”, ressaltou a diretora de Assistência Social, Eliza Viterbino.

Segundo Eliza, os supervisores terão a responsabilidade de preparar os visitadores para atender diretamente as famílias em suas casas. “Eles estimularão as crianças e ensinarão às famílias os procedimentos para o desenvolvimento adequado na primeira infância, bem como darão orientações às gestantes”, explicou a diretora.

Multiplicadores – Cerca de 100 multiplicadores dos Estados que aderiram ao Criança Feliz participaram, entre os dias 29 de maio e 2 de junho, em Brasília, de capacitação sobre a metodologia do programa. O treinamento teve o apoio de outras pastas do governo federal e a participação de organismos de cooperação internacional, como o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e entidades não governamentais ligadas à primeira infância.

Para o secretário nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Halim Girade, a estratégia de implementação do Criança Feliz tem avançado com base na colaboração com Estados e municípios. “Alguns Estados estão mais avançados em relação a outros, mas, a partir do compartilhamento das experiências e do conhecimento já sistematizado nos treinamentos, acreditamos que se abre agora uma nova dinâmica para que o programa chegue mais rápido às casas das crianças que mais precisam”, afirmou.

Programa – Em todo o país, 2.547 municípios já participam do Criança Feliz. O programa priorizará as crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A iniciativa tem como ponto central a visitação domiciliar. Técnicos capacitados irão até as casas das famílias para mostrar aos pais a maneira adequada de estimular o desenvolvimento dos filhos, principalmente nos primeiros mil dias de vida.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa