Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Julho > MDS investe R$ 2 milhões na agricultura familiar do Distrito Federal

Notícias

MDS investe R$ 2 milhões na agricultura familiar do Distrito Federal

SEGURANÇA ALIMENTAR

Segundo o ministro Osmar Terra, o objetivo é garantir a segurança alimentar da população em risco social e incentivar a produção do agricultor familiar
publicado  em 12/07/2017 15h16
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – Promover a segurança alimentar e nutricional da população em risco social e fortalecer a agricultura familiar. Com esses objetivos, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) assinou nesta quarta-feira (12) acordo para repassar R$ 2 milhões para o governo do Distrito Federal. O investimento será por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade Compra com Doação Simultânea.

Durante evento no Palácio do Buriti, em Brasília, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, destacou que o programa reforça as ações de combate à fome e garante a segurança alimentar da população mais vulnerável. Segundo Terra, o PAA é importante “para manter o agricultor familiar produzindo”.

“O PAA tem impacto, principalmente, no pequeno agricultor, que, muitas vezes, não tem nem como transportar seu produto. Ele quer produzir, mas não consegue chegar ao mercado. Temos que dar oportunidades para esse produtor. Estamos fazendo parcerias com os governos estaduais e municipais para que façam o mesmo”, ressaltou. O secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Caio Rocha, acompanhou o ministro na solenidade.

Além da assinatura do termo de adesão do PAA, foi lançado o Programa Alimenta Brasília, que vai integrar os projetos relacionados à segurança alimentar e nutricional no Distrito Federal. Para o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, o apoio do governo federal dará oportunidade para o governo distrital comprar ainda mais da agricultura familiar e ter mais alimentos de boa qualidade para as entidades socioassistenciais.

 "Esse apoio é importante para a ampliação e continuidade do PAA. Creches, abrigos e comunidades terapêuticas recebem o produto do banco de alimentos e, ao mesmo tempo, os agricultores familiares têm a sua atividade fortalecida. Com isso, estamos desenvolvendo a cadeia produtiva da agricultura familiar”.

 O investimento vai garantir que alimentos saudáveis e de qualidade cheguem até 32 mil pessoas atendidas por entidades socioassistenciais do Distrito Federal. Uma delas é a Salve a Si, que atende 120 dependentes químicos e outras 600 pessoas nas ruas de Brasília.

 De acordo com o fundador e administrador da organização não governamental, Henrique França, “sem os alimentos doados pelo PAA a organização estaria fechada”. Por semana, a entidade recebe cerca de uma tonelada de alimentos.

 “Se hoje a gente consegue manter o serviço é graças ao Ministério do Desenvolvimento Social, com o PAA. Ele fornece a alimentação dos nossos acolhidos de forma contínua. Esses alimentos são muito nutritivos, o que é extremamente necessário para uma pessoa que está passando por uma desintoxicação por uso de drogas”, explicou.

 O apoio vai chegar também para agricultores familiares como a Maria Eliana de Souza, de 50 anos. Moradora do Núcleo Rural Jardim II, área rural do Distrito Federal, ela planta abóbora baianinha, feijão de corda, tomate e outros legumes. A família vende para o PAA e está ansiosa para fechar os próximos contratos. “É muito bom esse projeto. O novo recurso é muito importante para nós produtores. Tem muito atravessador que ganha nas costas da gente e assim fica difícil para entregar os produtos”.

 Programa – A modalidade Compra com Doação Simultânea do PAA promove a articulação entre a produção da agricultura familiar e as demandas locais de suplementação alimentar. Também contribui para o desenvolvimento da economia local. Os produtos adquiridos dos agricultores familiares são doados às pessoas em insegurança alimentar, por meio das redes socioassistencial e pública e filantrópica de ensino.

 Na modalidade, cada agricultor familiar pode vender R$ 6,5 mil por ano. O modelo é executado por Estados e municípios com recursos federais, por meio de um termo de adesão. Isto permite que a gestão local execute o programa de forma mais simples e ágil, além de garantir mais transparência.

 Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa