Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Dezembro > Secretário-executivo do MDS participa de mobilização contra o Aedes aegypti

Notícias

Secretário-executivo do MDS participa de mobilização contra o Aedes aegypti

COMBATE AO MOSQUITO

No Dia Nacional de Combate ao Mosquito, Alberto Beltrame conheceu as ações realizadas pela Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul
publicado  em 08/12/2017 15h35
Foto: Clarice Castro/MDS

Porto Alegre - O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Alberto Beltrame, participou do lançamento do Dia “D” de mobilização contra o Aedes aegypti, nesta sexta-feira (8), na capital gaúcha. A data marca o Dia Nacional de Combate ao Mosquito transmissor da dengue, do zika vírus e da febre chikungunya.

Na ocasião, o Comitê Estadual Intersetorial de Combate ao Aedes Aegypti apresentou as ações realizadas e o balanço do último ano. Em 2017, apenas 2 casos de dengue contraídos dentro do Rio Grande do Sul foram confirmados. Os outros 20 casos registrados foram de pessoas infectadas em outras regiões.

O número foi comemorado pelo secretário-executivo do MDS. Alberto Beltrame destacou a qualidade da vigilância e do diagnóstico diferenciado nos casos de microcefalia no Estado, em que é possível estabelecer quais os casos são devidos ao zika vírus ou a outras doenças.

Ele ressaltou também que o ministério atua mobilizando as equipes do Sistema Único de Assistência Social (Suas) para conscientizar a sociedade sobre o combate ao mosquito: "É um trabalho integrado do governo federal em duas áreas distintas, na saúde e assistência social".

Também presente no evento, o secretário adjunto de Saúde do Estado, Francisco Paz, enfatizou a importância das ações realizadas em conjunto com os municípios. As parcerias resultaram na diminuição significativa dos números de casos confirmados de dengue, zika vírus e chikungunya. Segundo ele, as regiões Norte e Nordeste do Rio Grande do Sul concentram os maiores números de registro das doenças e, por isso, as ações que já ocorrem durante todo ano serão intensificadas.

"Enquanto não tivermos o engajamento de toda a sociedade, o Aedes aegypti continuará vencendo essa batalha. Nós trazemos o mosquito para nossa casa e é impossível qualquer ação pública entrar em todas as residências. É muito importante que as pessoas mudem os seus hábitos e incorporem a ideia de procurar e eliminar os criadouros”, enfatizou Paz.

Prevenção - Para combater o Aedes aegypti, são necessárias ações como manter tonéis e barris de água tampados; encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda; manter as garrafas com a boca virada para baixo, evitando o acúmulo de água; e evitar a concentração de lixo.  

Saiba mais sobre a campanha nacional de combate ao mosquito no site www.combateaedes.saude.gov.br.

*Por Carolina Graziadei

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa