Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Dezembro > Osmar Terra participa de lançamento de pesquisa sobre violência juvenil

Notícias

Osmar Terra participa de lançamento de pesquisa sobre violência juvenil

POLÍTICAS PÚBLICAS

O Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017 é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Juventude e da Unesco, com apoio do Fórum Brasileiro de Segurança Pública
publicado  em 11/12/2017 16h14
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, participou do lançamento do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017, nesta segunda-feira (11), em Brasília. O estudo é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), com apoio técnico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Esta é a primeira vez que o relatório apresenta informações sobre gênero.

 Terra destacou que a violência é resultado da epidemia de drogas que vive o país e de uma legislação frágil para punir quem comete os crimes. Para o ministro, acabar com a violência é um trabalho que deve ser desenvolvido de forma integrada com todas as áreas do governo. Um exemplo é o Programa Emergencial de Ações Sociais para o Rio de Janeiro – pacote de ações nas áreas de justiça, educação, esporte e direitos humanos.

 “A violência não é um problema só de segurança pública. É também um problema da saúde, da educação e da área social. Estamos discutindo isso dentro do governo federal. A força-tarefa no Rio de Janeiro é um exemplo da importância das ações intersetoriais e da focalização do atendimento dos jovens”, ressaltou.

 A pesquisa mostrou que as jovens negras – entre 15 e 29 anos – têm 2,19 vezes mais chances de serem assassinadas no Brasil do que as jovens brancas na mesma faixa etária. Segundo a publicação, a taxa de homicídios em 26 Estados é maior entre as mulheres negras, com exceção do Paraná. “Esse resultado é muito importante para trabalharmos juntos e, assim, reduzir a violência no Brasil e o racismo”, afirmou o ministro.

 Segundo o secretário nacional da Juventude, Assis Filho, com as ações da secretaria e das outras áreas, como o desenvolvimento social, a saúde e a educação, o governo federal está buscando apresentar uma resposta imediata aos números que o estudo apontou. “O governo quer combater o racismo e quer justiça social para os jovens negros e negras que precisam de uma resposta do Estado de forma imediata”.

 A representante da Unesco no Brasil, Marlova Noleto, afirmou que a pesquisa poderá nortear novas políticas públicas e o aperfeiçoamento daquelas que já estão implementadas no Brasil.  “A pesquisa vai dar foco às políticas públicas, à intervenção correta nos territórios, com a população específica, para que possamos reverter esse quadro que nos preocupa tanto”.

 Relatório – O relatório do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017 traz dados de 2015. O estudo foi calculado com base em 304 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. As informações foram dividas em quatro dimensões: violência entre jovens, frequência à escola e situação de emprego, pobreza no município e desigualdade.

 Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

 Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa