Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Dezembro > Osmar Terra inaugura centro de atenção para crianças com microcefalia em Salvador

Notícias

Osmar Terra inaugura centro de atenção para crianças com microcefalia em Salvador

ASSISTÊNCIA SOCIAL

“Estas crianças poderão se desenvolver melhor e com mais qualidade de vida recebendo o atendimento adequado”, afirmou o ministro
publicado  em 04/12/2017 17h33
Exibir carrossel de imagens Foto: Mauro Vieira/MDS

Salvador (BA) - O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, inaugurou, nesta segunda-feira (4), em Salvador (BA), uma unidade de atenção para o acompanhamento das crianças diagnosticadas com microcefalia causada pelo Zika vírus. Este é o primeiro de dois Centros-Dia de Referência para Pessoa com Deficiência que funcionará na capital. Juntos, eles devem beneficiar a cerca de 240 crianças, de até 6 anos de idade, com microcefalia e doenças associadas.

Orientar, acompanhar e reduzir a vulnerabilidade das vítimas do Zika vírus é papel da política de assistência social do governo federal. Segundo o ministro, estas crianças poderão se desenvolver melhor e com mais qualidade de vida recebendo o atendimento adequado. “O Zika surpreendeu a todos. A velocidade com que a epidemia se espalhou vitimou mais de 3 mil crianças. Esses Centros-Dia que estamos inaugurando visam atender principalmente a esse grupo de pessoas”, disse.

Osmar Terra explicou que os serviços prestados na unidade irão auxiliar de maneira abrangente as famílias.  “Elas terão apoio para reabilitação física e cognitiva das crianças, além do tratamento psicológico. O centro vai se articular também com a área da creche, para que os pequenos fiquem o dia todo recebendo o tratamento que necessitarem”, destacou ele.

Cuidados especiais - O policial militar João Carlos Araújo é pai da pequena Lis, de dois anos e dois meses, diagnosticada com microcefalia. Morador de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador (BA), ele conta que a família viu a rotina mudar com a chegada do bebê, que exige cuidados especiais e tratamento 24 horas por dia.

Na opinião dele, o novo centro fará muita diferença. “As famílias têm sido guerreiras porque se deslocam a semana inteira a locais e em horários diferenciados para conseguir alguns tratamentos. Aqui, a proposta é reunir todo atendimento em um único local. Isso facilita porque a mãe ganha tempo e objetividade nas atividades da criança”, afirma.

Segundo ele, a inauguração representa, além da garantia de atendimento de qualidade, o fim de uma longa espera. “Desde que as crianças nasceram estávamos esperando um centro que atendesse às suas necessidades”, ressaltou Araújo.

Centro-Dia - A nova unidade do Sistema Único de Assistência Social (Suas) conta com equipe profissional de assistentes sociais, psicólogos, psicopedagogos, terapeutas ocupacionais e cuidadores. A gestão é municipal, com investimento do governo federal e contrapartida do governo estadual. Antes da abertura, o governo federal já repassou R$ 240 mil para a implantação. De acordo com o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, o Centro- Dia também vai integrar a rede de cuidados da cidade.

 “As famílias terão todo apoio e suporte. Além disso, nós já estamos em articulação com a Secretaria da Educação para garantir que as crianças que tiverem condições de frequentar creches e pré-escolas sejam matriculadas no próximo ano. O objetivo é que de um lado se tenha assistência social, mas do outro lado também se tenha assistência educacional e de saúde”, destacou o prefeito.

Outras unidades - Ao todo, o governo federal já repassou R$ 2,4 milhões para a implantação de Centros-Dia em 10 municípios das regiões com mais incidência de vítimas do Zika vírus. O primeiro foi inaugurado em Campina Grande (PB), na semana passada. Ele vai atender a 50 crianças com microcefalia e doenças associadas da cidade e de outros 12 municípios do sertão paraibano. A cerimônia de inauguração contou com a presença da secretária nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Carminha Brant.

*Por Diego Queijo

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa