Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Dezembro > MDS lança campanha para combater racismo institucional

Notícias

MDS lança campanha para combater racismo institucional

POLÍTICAS PÚBLICAS

Iniciativa foi lançada durante a XI Conferência Nacional de Assistência Social, em Brasília
publicado  em 08/12/2017 19h37
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, do Ministério dos Direitos Humanos, lançou, nesta sexta-feira (8), a campanha Suas Sem Racismo durante a XI Conferência Nacional de Assistência Social. O objetivo é conscientizar e combater o preconceito institucional na rede de proteção social.

 A secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brant, alertou para a necessidade de se promover uma campanha que atinja trabalhadores, gestores e usuários da assistência social. “Se quebrarmos todo o preconceito institucional que existe, não só contra os negros, mas contra todas as minorias, estaremos dando um salto na assistência social, já que é o serviço que mais atende à população em situação de pobreza e vulnerabilidade”, afirmou.

 De acordo com a diretora de Proteção Social Básica do MDS, Renata Ferreira, a campanha é um momento de reflexão para todos os trabalhadores que atuam na área. “Esta é uma primeira etapa onde discutiremos, com apoio técnico e materiais para subsidiar, a questão racial, especialmente relacionado à mulher negra e à juventude. No Sistema Único de Assistência Social não tem lugar para o racismo institucional”.

 Para o secretário nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo, o racismo nas unidades de assistência social é um tema primordial na discussão da conferência. “Somos a maioria no Brasil, mas, ainda hoje, o racismo institucional é a nossa maior barreira. A nossa população negra ainda é a mais vulnerável e a mais pobre do país”, destacou.

 Usuário da política de assistência social, Antônio Carlos Miguel, de 53 anos, morador de Guaxupé (MG), sabe o que é conviver com o racismo. Ele relata que é comum sofrer discriminação em comércios ou instituições públicas.

 Miguel falou sobre a importância do lançamento da campanha durante a Conferência Nacional de Assistência Social. “A campanha vem ao encontro ao que estamos precisando para melhorar essa relação entre técnicos e usuários. Dessa forma, vamos caminhar para este fortalecimento da assistência social”.

 Racismo institucional – O termo define como uma falha de uma organização – pública ou privada – em oferecer um serviço adequado às pessoas por causa da cor, cultura ou origem étnica. O racismo institucional também coloca as pessoas ou grupos raciais em situação de desvantagem no acesso a benefícios e a políticas.

 Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

 Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa