Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Dezembro > Exército e Marinha vão investir R$ 4,5 milhões na compra de produtos da agricultura familiar

Notícias

Exército e Marinha vão investir R$ 4,5 milhões na compra de produtos da agricultura familiar

PAA

Alimentos serão adquiridos por meio da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)
publicado  em 01/12/2017 18h42
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – Os agricultores familiares do Rio Grande do Sul têm novas oportunidades para vender produtos para a Marinha e o Exército. No total, duas unidades militares, localizadas no Rio Grande do Sul, investirão R$ 4,5 milhões. As compras serão feitas por meio da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

É a segunda vez que o 3º Batalhão de Suprimentos Marechal Bittencourt, de Nova Santa Rita (RS), vai adquirir os produtos da agricultura familiar. A unidade investirá R$ 2, milhões na compra dos alimentos. O prazo para o envio das propostas e dos documentos vai até o dia 7 deste mês.

Acesse aqui as chamadas abertas

Já o Centro de Intendência da Marinha, em Rio Grande (RS), vai investir R$ 2 milhões na compra de feijão, hortaliças, legumes, frutas, queijos e peixes. A tenente Carolina Romano, chefe da seção de subsistência da unidade, afirma que promover a inclusão social e econômica é o mais importante.

“O nosso objetivo é incentivar a economia local e contribuir para a inclusão dos agricultores familiares. Além de fomentar esta produção, adquirimos produtos mais frescos e adequados aos hábitos alimentares locais”. As propostas e os documentos podem ser enviados até o dia 7 deste mês.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, o governo federal está trabalhando para assegurar o fortalecimento da agricultura familiar, gerando mais renda.

“Todo o nosso esforço é para reduzir a pobreza no meio rural. Queremos comprar do agricultor e valorizar o trabalho dele. Conseguimos, desde o ano passado, que as unidades federais em todo o Brasil comprassem diretamente dos pequenos produtores das suas cidades sem necessidade de licitações”.

O agricultor familiar Roberto Luiz Balen, da região de Aratiba (RS), está se preparando para participar das chamadas públicas abertas. Ele planta hortaliças, grãos, frutas, além de produzir leite e derivados. Membro da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar, Balen diz que as compras institucionais dão segurança para quem vive do trabalho no campo.

“Essas compras dos órgãos públicos são fundamentais para o fortalecimento da agricultura familiar e para a distribuição de renda, porque contempla muitas famílias que vão ter uma oportunidade a mais, ou talvez a oportunidade principal, para produzir alimentos e gerar uma receita econômica”. 

Saiba mais
Na modalidade Compra Institucional do PAA, cada agricultor familiar poderá vender até o limite de R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já as cooperativas ou associações, o limite é de R$ 6 milhões por ano, por órgão comprador.

A legislação determina que pelo menos 30% dos alimentos adquiridos para abastecer órgãos federais venham da agricultura familiar. Para saber mais sobre as chamadas públicas abertas em todo o país é só acessar o portal www.comprasagriculturafamiliar.gov.br

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

 Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa