Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2017 > Agosto > Criança Feliz é aprovado em São Paulo

Notícias

Criança Feliz é aprovado em São Paulo

PRIMEIRA INFÂNCIA

Conselho de assistência social autorizou a capital paulista a integrar o programa do governo federal. Cerca de 150 mil crianças deverão ser atendidas com visitas domiciliares semanais
publicado  em 14/08/2017 19h06
Foto: Rafazel Zart/MDS

Brasília - A adesão ao Programa Criança Feliz na cidade de São Paulo foi aprovada, nesta segunda-feira (14), pelo Conselho Municipal de Assistência Social. A partir de agora, a maior cidade do Brasil faz parte oficialmente da iniciativa do governo federal para promover o desenvolvimento infantil integral.

Com isso, cerca de 150 mil crianças deverão ser atendidas com visitas domiciliares semanais. Técnicos capacitados irão às casas das famílias acompanhar e mostrar aos pais a melhor maneira de estimular os filhos.

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, celebrou a decisão e ressaltou a importância do aval da assistência social para um programa que vai priorizar as crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

“O programa irá estimular essas crianças para desenvolver habilidades socioemocionais e cognitivas para que elas cheguem à escola em condições melhores que a dos seus pais, tenham uma escolaridade maior e possam ajudar a família a sair da pobreza. A adesão da maior cidade do país dá um grande impulso ao Criança Feliz. A prefeitura vai começar a formar os visitadores para acompanhar essas famílias”, destacou.

No início do ano, o Conselho Municipal de Assistência Social de São Paulo havia negado o ingresso da cidade no programa. O órgão alegou falta de informações técnicas para aprovação. Em maio, o prefeito João Doria afirmou que a decisão deveria ser revertida.

Nesta segunda-feira, Doria comemorou a mudança na posição do conselho. “Agora, com este acerto, estamos filiados e solidários a este programa do governo federal, que é bom para a cidade de São Paulo e para as pessoas, principalmente as mais pobres e humildes”, afirmou.

Ações – As visitas domiciliares do Criança Feliz já começaram em 141 municípios de 10 Estados. De acordo com o ministro Osmar Terra, a expectativa é que, até o final do ano, aproximadamente 1 milhão de crianças estejam sendo acompanhadas em todo o país.

“Houve um processo inicial de capacitação mais demorado para os multiplicadores e supervisores do programa. Agora, com a capacitação chegando aos visitadores o aumento no número de famílias acompanhadas será muito grande”, explicou.

Programa – Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o Criança Feliz reúne ações nas áreas de saúde, educação, cultura e justiça. Até julho, o repasse total para a implementação do programa nos Estados e municípios chegou a R$ 113,8 milhões. Na primeira fase, 2.547 municípios aderiram ao programa. O novo processo de adesão está aberto até o dia 18 deste mês.

 A ciência demonstra que o período que vai da gestação até os três anos de idade é o mais importante para o desenvolvimento humano. Crianças bem cuidadas nesta fase são mais inteligentes, chegam à escola com melhores condições de aprendizado, estudam mais e têm mais chances de vencer a pobreza.

  Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa