Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Setembro > Exército lança chamadas públicas para aquisição de alimentos

Notícias

Exército lança chamadas públicas para aquisição de alimentos

Compra Institucional

No total, serão investidos R$ 556 mil na compra de produtos da agricultura familiar
publicado  em 16/09/2016 14h51

Brasília - O Exército no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina lançou três chamadas públicas para a aquisição de alimentos da agricultura familiar por meio da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). No total, serão investidos R$ 556 mil na compra dos produtos.

“A compra facilita o acesso do agricultor familiar a um mercado que não existia até pouco tempo atrás. Os órgãos públicos representam uma possibilidade de fortalecimento da agricultura familiar”, explica a coordenadora geral de Aquisição e Distribuição de Alimentos do MDSA, Hetel Santos.

No Rio Grande do Sul, o 6° Regimento de Cavalaria Blindado, no município de Alegrete, comprará aproximadamente R$ 340 mil em frutas e verduras. Essa é a primeira chamada pública da unidade. Os interessados podem enviar as propostas de vendas até o dia 22 deste mês.

Já o 13º Grupo de Artilharia de Campanha, em Cachoeira do Sul (RS), lançou chamada pública para compra de 34 itens (legumes, verduras, carnes, doce de frutas, bolachas, suco e outros). No total, serão investidos R$ 110 mil. O prazo para apresentação da documentação para habilitação e proposta de venda vai até 14h do dia 20 deste mês.

Em Lages (SC), o 1º Batalhão Ferroviário vai comprar 45 itens da agricultura familiar, totalizando um valor aproximado de R$ 106 mil. Os interessados devem apresentar a documentação para habilitação na sede do 1º Batalhão Ferroviário até esta sexta-feira (16).

Na modalidade Compra Institucional, cada agricultor familiar poderá vender até o limite de R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o limite é de R$ 6 milhões por ano, por órgão comprador.

Para entidades da administração pública federal direta e indireta, a legislação atual determina seja destinado ao menos 30% dos recursos em gêneros alimentícios de agricultores familiares e suas organizações. 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA 
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa