Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Outubro > Osmar Terra defende parceria com o setor privado para combater a pobreza

Notícias

Osmar Terra defende parceria com o setor privado para combater a pobreza

Ministro palestrou em evento sobre filantropia, nesta quinta-feira (6), em São Paulo
publicado  em 06/10/2016 15h51
Foto: Patrick Grosner/MDSA

Brasília – O combate à pobreza passa pela criação de oportunidades de trabalho para a população de baixa renda, por meio de parcerias entre os setores público e privado. Este foi o tema da palestra do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, nesta quinta-feira (6), em São Paulo, durante o 5° Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais. 

O evento, promovido pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), reúne profissionais, empresas e organizações que se dedicam à filantropia. No encontro, o ministro defendeu a autonomia de beneficiários de programas sociais, como o Bolsa Família. 

Com este foco, o governo federal está desenhando um plano de inclusão produtiva, que deverá ser lançado ainda este ano. O objetivo é capacitar os beneficiários do programa e estimular o empreendedorismo entre a população de baixa renda.    

 “Essa parceria com a iniciativa privada é decisiva para o programa de inclusão produtiva no qual nós estamos trabalhando. Nós só vamos conseguir fazer com que as pessoas se emancipem, tenham autonomia, se nós tivermos uma forte parceria com o setor privado”, afirmou Terra. 

O fundador do IDIS, Marcos Kisil, destacou a importância da atuação conjunta entre governo, empresas, universidades e sociedade civil para avançar nas questões sociais. “A realidade enfrentada pela sociedade brasileira é de tal ordem que, acreditar que o Estado sozinho pode ser o responsável, é querer que o avanço não ocorra”, ressaltou. 

Criança Feliz – O Programa Criança Feliz, lançado pelo governo federal na quarta-feira (5), também foi destaque na palestra. Para Osmar Terra, investir nos cuidados e no estímulo da criança nos primeiros anos de vida contribui decisivamente para formar uma geração mais preparada para o futuro. 

“É muito importante que haja um investimento, tanto do setor público quanto do privado, em políticas que permitam a essas crianças serem atendidas, acompanhadas, para que as famílias tenham a informação de como estimulá-las da melhor maneira”, reforçou. 

O Programa Criança Feliz irá atender crianças de 0 a 3 anos, beneficiárias do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Entre as ações previstas, estão visitas domiciliares voltadas ao desenvolvimento infantil. 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa