Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Outubro > MDSA participa de reunião do Comitê de Segurança Alimentar Mundial das Nações Unidas em Roma

Notícias

MDSA participa de reunião do Comitê de Segurança Alimentar Mundial das Nações Unidas em Roma

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Secretário Caio Rocha apresentará programas e ações do governo federal para a promoção da alimentação saudável e adequada
publicado  em 17/10/2016 09h03

Brasília – Os programas e ações do governo federal para a promoção da alimentação saudável e adequada serão apresentados na 43ª Sessão Plenária do Comitê de Segurança Alimentar Mundial (CSA) da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que começa nesta segunda-feira (17) e segue até sexta-feira (21), em Roma, na Itália. O CSA é um organismo intergovernamental que serve como um fórum para a revisão e acompanhamento das políticas de segurança alimentar e nutricional.

“O Brasil tem coordenado um conjunto de políticas para garantir a alimentação adequada para a população mais pobre, principalmente para as 14 milhões de famílias do Bolsa Família. Nosso desafio é retirar 1,5 milhão de pessoas da situação de insegurança alimentar”, afirma o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Caio Rocha.

De acordo com ele, o governo federal tem reforçado ações, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Programa Cisternas e a merenda escolar. Juntas, essas iniciativas promovem a compra de alimentos da agricultura familiar e a inclusão produtiva rural das famílias mais pobres do país.

Desde sua criação, o PAA já investiu quase R$ 6 bilhões na compra de alimentos da agricultura familiar, o que beneficiou 1,4 milhão de agricultores familiares. Os produtos foram doados para 95,3 mil entidades, onde foram atendidas 121 mil pessoas em situação de vulnerabilidade. Até o final de 2016, o MDSA investirá R$ 478 milhões no PAA, o que atenderá 80 mil agricultores.

Já o Programa Cisternas beneficiou quase 1,3 milhão de famílias com as cisternas de 16 mil litros em 1.222 municípios de 14 estados. No caso das cisternas de consumo, cada reservatório atende uma família de até cinco pessoas num período de estiagem de oito meses. Além disso, 180 mil famílias também já foram beneficiadas com as tecnologias de armazenamento de água que viabilizam a produção de alimentos e criação de pequenos animais, entre outras atividades.

Em Roma, o secretário Caio Rocha vai falar sobre as ações do governo federal na segunda-feira (17), na abertura da sessão Sistemas Alimentares Sustentáveis, Nutrição e Mudança Climática. Na terça (18), ele participa do evento paralelo Como reduzir perdas e desperdícios de alimentos e melhor conectar os agricultores familiares ao mercado.

Sessões - Com o tema “Fazendo a diferença na Segurança Alimentar e Nutricional”, a 43ª Sessão Plenária do Comitê de Segurança Alimentar Mundial reúne representantes de governos e sociedade civil. Nas sessões e eventos paralelos, são discutidos temas e aprovados documentos que servem de referência para as políticas públicas em diversos países.

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa