Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Outubro > Governo irá fortalecer ações de combate à obesidade e sobrepeso, diz ministro

Notícias

Governo irá fortalecer ações de combate à obesidade e sobrepeso, diz ministro

Osmar Terra participou de evento que celebrou o Dia Mundial da Alimentação, em Brasília
publicado  em 18/10/2016 18h26
Foto: Rafael Zart/MDSA

Brasília – “Temos que fortalecer a agenda da alimentação saudável para que possamos enfrentar a questão do sobrepeso e da obesidade”, afirmou nesta terça-feira (18) o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, em evento que celebrou do Dia Mundial da Alimentação. O encontro, em Brasília, foi promovido pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). 

Em seu discurso, Osmar Terra destacou o trabalho dos Conselhos de Segurança Alimentar, em especial o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) no planejamento e execução das medidas. “Todos esses compromissos de fortalecer a segurança alimentar já estão no novo Plano de Segurança Alimentar e Nutricional para o período 2016/2019”, acrescentou o ministro.  

O sobrepeso e a obesidade estão entre os principais problemas decorrentes da má alimentação dos brasileiros. Dados do Ministério da Saúde apontam que 57% da população adulta no país está com excesso de peso e 21,3%, obesa. “Hoje, essa questão está causando muito mais problemas de saúde do que a fome, que diminuiu ao logo dos anos”, avaliou o ministro. 

Para enfrentar os problemas decorrentes da má alimentação, o MDSA promove ações que garantam alimentação saudável à população, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Por meio do programa, o governo compra alimentos dos agricultores familiares, sem necessidade de licitação, e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pelas redes públicas de ensino, saúde e assistência social. 

Na modalidade Compra Institucional, por exemplo, os agricultores familiares conseguem comercializar, de forma simplificada, seus produtos para os governos federal, municipais e estaduais. Desde o ano passado, os órgãos da administração pública federal precisam comprar, no mínimo, 30% dos gêneros alimentícios da agricultura familiar. 

Campanha – O evento para celebrar o dia Mundial da Alimentação, comemorado no último dia 16, reuniu especialistas em segurança alimentar e nutricional. Neste ano, o tema do encontro foi O clima está mudando, a alimentação e a agricultura também. Na ocasião, também foi lançada a campanha #SemDesperdício, uma iniciativa da FAO, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e WWF Brasil. A ação pretende apresentar aos consumidores as consequências negativas do desperdício de alimentos para o meio ambiente, o orçamento familiar e a segurança alimentar. 

 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa