Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Novembro > Trabalho intersetorial é destaque no Banco de Alimentos de Poços de Caldas (MG)

Notícias

Trabalho intersetorial é destaque no Banco de Alimentos de Poços de Caldas (MG)

I Mostra de Experiências de Bancos de Alimentos

Experiência será apresentada durante mostra em Brasília
publicado  em 14/11/2016 19h27

Brasília – “O combate ao desperdício é nosso maior objetivo. E conseguimos conquistar graças ao Banco de Alimentos”. A afirmação é do diretor de Segurança Alimentar e Nutricional de Poços de Caldas (MG), Carlos Eduardo Almeida. A experiência Muito além das doações foi uma das 12 selecionadas para a I Mostra de Experiências de Bancos de Alimentos, que será realizada nos dias 23 e 24 de novembro, em Brasília.

Almeida conta que o Banco de Alimentos teve início na cidade mineira em 2012, de forma bastante precária. No mesmo ano, o município firmou convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) para a construção de um local mais apropriado. Inaugurado em julho de 2015, o novo espaço possibilitou aumentar significativamente a quantidade de doações arrecadas, beneficiando mais entidades da rede socioassistencial. “Hoje temos cerca de 80 doadores, dos quais 60 são constantes e entregam alimentos pelo menos uma vez por semana”, explica o diretor.

O trabalho intersetorial com outras políticas públicas, como assistência social e saúde, é outro importante destaque da iniciativa em Poços de Caldas. Semanalmente, a unidade repassa cestas de frutas, verduras e legumes para pessoas com doenças crônicas. “Somos demandados pela Saúde a complementar a alimentação dessas pessoas. Antes, elas passam por uma avaliação socioeconômica da assistência social para atestar a vulnerabilidade social.”

A prefeitura também executa o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) desde 2014, na modalidade Compra com Doação Simultânea. Almeida considera o programa fundamental para o Banco de Alimentos. Cerca de 40% dos produtos recebidos são do PAA. “O programa fomenta a agricultura familiar, além de ser uma compra e entrega garantida de alimentos de qualidade às nossas entidades da rede socioassistencial e à nossa rede hospitalar.”

O Banco de Alimentos beneficia hoje cerca de 10 mil pessoas por semana na cidade do sul de Minas Gerais. O diretor garante que todos os produtos são de qualidade. “Entre 2012 e 2013, recebíamos sobras de produtos. Hoje, em função do nosso trabalho de sensibilização, recebemos uma carga de alimentos que são comercializados.”

Realizado pelo MDSA em parceria com Embrapa, Mesa Brasil Sesc, ONG Banco de Alimentos, Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul e Associação Prato Cheio, o evento vai promover a troca de experiências e vivências do trabalho nos Bancos de Alimentos. 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa