Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Novembro > Programa combate desperdício de alimentos em São Paulo

Notícias

Programa combate desperdício de alimentos em São Paulo

SEGURANÇA ALIMENTAR

Mesa Brasil realiza doações para 830 instituições. Experiência será apresentada em Brasília durante mostra
publicado  em 21/11/2016 17h50

Brasília – De um lado, supermercados, produtores rurais e outros representantes da indústria de alimentos que não conseguem comercializar toda a produção disponível. De outro, instituições de atendimento social que precisam levar comida ao prato de seus beneficiários. Nas duas pontas dessa história está o Programa Mesa Brasil Sesc, que trabalha no combate ao desperdício de alimentos, levando alimentos a quem precisa.

No interior de São Paulo, o programa possui 13 unidades e repassa alimentos a 830 instituições. “Trabalhamos para promover acesso à alimentação em qualidade e quantidade, sem comprometer outras necessidades”, destaca a coordenadora do Mesa Brasil em Campinas, Lílian Rocha.

Seguindo um cronograma de visitas, 39 caminhões refrigerados e equipados para recolher todo tipo de doações visitam empresas e parceiros que doam alimentos sem valor comercial, mas adequados ao consumo humano. A equipe de cada um dos veículos, composta por um motorista e um ajudante, recebe treinamento para fazer a triagem do que pode ou não ser aproveitado.

A coleta termina na hora do almoço, e, enquanto os motoristas fazem uma pausa para a refeição, os coordenadores do projeto organizam a rota de entregas, feitas no período da tarde. “Não temos estoque ou depósito. Fazemos a distribuição no mesmo dia”, explica a nutricionista. A essa modalidade, dá-se o nome de colheita urbana. Na região, ela beneficia 152 mil pessoas.

Diversos critérios são levados em conta na hora de decidir a destinação de cada produto. Segundo Lílian, o perfil do público e a capacidade de armazenamento de cada local são decisivos na escolha.

“Quando recebemos mamão, por exemplo, direcionamos para instituições que trabalham com a terceira idade, já que a fruta tem nutrientes importantes para esta faixa etária”, explica. Para receber doações, é preciso que a instituição seja legalmente constituída e tenha cadastro no Conselho Municipal de Assistência Social.

“Não trabalhamos apenas com a doação de alimentos, enfatizamos também um componente educativo”, esclarece. Nas instituições que visitam, os funcionários do Mesa Brasil promovem encontros e conversas para ensinar técnicas de armazenamento, manipulação, preparo, aproveitamento integral e melhor apresentação das refeições. A iniciativa não beneficia apenas quem recebe os produtos excedentes, mas também quem doa. Mensalmente, o Mesa Brasil presta contas de todos os itens doados, o que contribui para uma gestão mais eficiente do alimento em cada um dos parceiros.

A ação “Contribuição de um programa de combate à fome e desperdício de alimentos no estado de São Paulo” foi uma das 12 selecionadas para a I Mostra de Experiências de Bancos de Alimentos, que será realizada nos dias 23 e 24 de novembro, em Brasília. O evento também terá a apresentação em pôster de outros 50 trabalhos.

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: