Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Novembro > Indígenas e gestores da assistência social se reúnem para discutir políticas públicas

Notícias

Indígenas e gestores da assistência social se reúnem para discutir políticas públicas

Políticas sociais

Mais de 200 pessoas participam em Brasília do Encontro sobre Trabalho Social com Famílias Indígenas
publicado  em 30/11/2016 19h39
Foto: Mauro Vieira/MDSA

Brasília – Discutir temas relacionados à Política Nacional de Assistência Social no atendimento de populações indígenas. Este é o objetivo do Encontro sobre Trabalho Social com Famílias Indígenas, que teve início nesta quarta-feira (30) e segue até quinta (1º), em Brasília. Promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), o evento reúne profissionais do Sistema Único de Assistência Social (Suas), gestores, parceiros institucionais, especialistas, organizações e lideranças indígenas. 

Entre os palestrantes, está Azelene Kring Inácio Kaingáng, 51 anos, nascida em uma tribo caingangue no município de Água Santa (RS). Líder indígena, Azelene é socióloga e mestre em dinâmicas sociais e políticas regionais. “É a primeira vez que nós, moradores das comunidades indígenas, nos sentamos numa mesa ao lado das autoridades da assistência social para pensarmos juntos uma política nacional que realmente abarque a diversidade e os problemas enfrentados pelos índios”, afirmou. 

Na ocasião, a secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brant, garantiu que a proteção social desses povos é prioridade para o governo federal. Segundo ela, a intenção do evento é construir uma pauta estratégica de proteção aos índios. “O encontro nos permite pensar qual é a proteção social que devemos fazer junto aos povos indígenas. Vamos fazer propostas e recomendações para a política de assistência social junto a essas comunidades”, ressaltou.   

Já o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Agostinho do Nascimento Netto, destacou a importância do encontro para a troca de experiências e aprimoramento das políticas públicas. “A população indígena não deve ser tratada como um problema, ela é parte da solução de gravíssimos problemas que o Brasil enfrenta. O indígena deve ser visto como alguém que pode dar enormes contribuições para a solução de muitos problemas brasileiros”, apontou. 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa