Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Novembro > Criança Feliz é importante ferramenta de combate à desigualdade, diz ministro

Notícias

Criança Feliz é importante ferramenta de combate à desigualdade, diz ministro

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Osmar Terra apresentou os objetivos do programa na abertura da 9ª Semana de Valorização da Primeira Infância e Cultura da Paz, em Brasília
publicado  em 22/11/2016 17h26
Foto: Mauro Vieira/MDSA

Brasília – O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, apresentou nesta terça-feira (22) os objetivos do Programa Criança Feliz na abertura da 9ª Semana de Valorização da Primeira Infância e Cultura da Paz, que segue até quinta (24), no Senado Federal. Segundo Terra, o programa é uma importante ferramenta de combate às desigualdades sociais.

“A desigualdade já começa na barriga da mãe, na forma como ela realiza o pré-natal. A desigualdade não aparece na vida adulta, ela começa no início da vida. Se nós mudarmos esse começo, nós mudamos o resultado do jogo”, ressaltou.

De acordo com o ministro, ao reunir ações para promover o desenvolvimento infantil integral, o Programa Criança Feliz coloca em prática o Marco Legal da Primeira Infância, que prevê uma série de iniciativas de atenção às crianças nos primeiros anos de vida.

Coordenado pelo MDSA, o programa contará, por exemplo, com visitas domiciliares de orientação às famílias sobre a melhor forma de promover o desenvolvimento dos filhos. O objetivo é atender cerca de 4 milhões de crianças até 2018, com prioridade aos beneficiários do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e em vulnerabilidade social.

Terra destacou que em dezembro serão assinadas as primeiras adesões ao programa. “É um programa ambicioso, de difícil execução, complexo por ser multisetorial. Colocar isso em prática em todo o Brasil não é uma tarefa simples, mas é prioridade para o governo”, garantiu.

O senador José Medeiros, presidente da Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância, ofereceu todo o apoio na implantação da iniciativa e ressaltou o potencial da ação. “Se implantarmos esse programa, em 20 anos teremos uma série de consequências positivas para a sociedade, como a redução dos casos de violência, homicídios e tráfico de drogas”, disse.

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa