Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Novembro > Centro de informações em saúde poderá servir de base para gestão estratégica dos programas sociais

Notícias

Centro de informações em saúde poderá servir de base para gestão estratégica dos programas sociais

Ao conhecer o Conecta SUS em Goiânia, ministro Osmar Terra destacou que modelo de monitoramento ajudará no planejamento, acompanhamento e avaliação dos resultados das visitas domiciliares do Programa Criança Feliz
publicado  em 29/11/2016 15h21
Foto: Mauro Vieira/MDSA

Brasília – O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, esteve em Goiânia (GO), nesta terça-feira (29), para conhecer o Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde (Conecta SUS). Pioneira no Brasil, a unidade coleta e gerencia indicadores de saúde e socioeconômicos dos 246 municípios de Goiás com o objetivo de aperfeiçoar a gestão e melhorar o atendimento da população.

Ao visitar o centro, Osmar Terra destacou que a iniciativa é um exemplo e poderá servir de base para a criação de ferramentas de acompanhamento e gestão de indicadores sociais, além de ajudar na execução de programas, como o Criança Feliz. “O Conecta SUS é um avanço muito importante no monitoramento e gestão dos recursos públicos. Podemos aproveitar isso para os programas sociais e desenvolver um instrumento precioso de acompanhamento e evolução social das famílias”.

Terra afirmou ainda que o modelo de monitoramento pode ajudar no planejamento, acompanhamento e avaliação dos resultados das visitas domiciliares que serão realizadas pelo Criança Feliz. “Para o programa, esse é um instrumento fundamental porque vamos acompanhar 4 milhões de crianças com visitação semanal nos primeiros mil dias de vida”.

O Criança Feliz vai promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância. Profissionais treinados vão visitar periodicamente as famílias para mostrar aos pais a melhor maneira de estimular as crianças. Os filhos beneficiários do Bolsa Família serão acompanhados desde a gestação até os três anos de idade. Já nas famílias que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) o atendimento será até os seis anos.

O governador de Goiás, Marconi Perillo, confirmou que o estado vai aderir ao programa. “Estamos todos engajados, agregando a esse programa porque ele vai ser importante para a criança”, ressaltou.

O Criança Feliz está em fase de implantação. O prazo para que os governos estaduais façam a adesão ao programa termina na sexta-feira (3). O objetivo do governo federal é atender cerca de 4 milhões de crianças até 2018. 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1021

www.mds.gov.br/area-de-imprensa