Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Março > Pesquisadores do Brasil e Reino Unido discutem avaliação de políticas sociais

Notícias

Pesquisadores do Brasil e Reino Unido discutem avaliação de políticas sociais

POLÍTICAS PÚBLICAS

Evento em Brasília promoveu troca de experiências na elaboração de estudos longitudinais, que permitem acompanhar efeitos das políticas públicas na vida dos beneficiários por determinado período
publicado  em 08/03/2016 17h40
Fotos: Ana Nascimento/MDS

Brasília - Representantes de governo e pesquisadores do Brasil e Reino Unido e de organismos internacionais se reuniram na segunda (7) e terça-feira (8), em Brasília, para compartilhar experiências em pesquisas longitudinais. O evento, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), tem o objetivo de aprimorar o acompanhamento dos efeitos das políticas públicas na vida dos beneficiários por um determinado período.

A secretária adjunta de Avaliação e Gestão da Informação do MDS, Paula Montagner, avalia a importância da iniciativa. “Tivemos, nos últimos anos, muitas conquistas na área de redução da pobreza e da subnutrição no Brasil. Queremos garantir que este processo seja bem entendido e bem documentado, para que nossa população não sofra mais com esses problemas no futuro.”

Paula cita como exemplo de pesquisa longitudinal feita no MDS o cruzamento de dados do Cadastro Único para Programas Sociais e da Vigilância de Saúde, do Ministério da Saúde, que constatou uma redução no déficit de altura e de peso das crianças do Bolsa Família. “Esses dados já puderam nos mostrar a efetividade de algumas das nossas políticas.”

Acesse aqui as apresentações do evento


O pesquisador Cesar de Oliveira, na Universidade de Londres há quase 20 anos, destaca que os dois países ganham com esta aproximação. “Na Inglaterra, temos uma longa experiência em estudos longitudinais. Podemos ajudar a cortar caminhos, apoiar na metodologia e apresentar os problemas que já tivemos”, afirma. Ele considera que o resultado alcançado pelo Brasil no combate á desigualdade e à pobreza pode servir de exemplo ao governo inglês, já que a situação está aumentando naquele país.

Para o especialista em educação do Escritório de Pesquisa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Dominic Richardson, a troca de experiências na elaboração de estudos longitudinais não é proveitosa somente para os dois países. “Isso também sempre ajuda outros países a avaliarem se estão gerando efeitos, se estão construindo boas políticas e base de dados.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa