Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Março > Jovens treinados nas empresas têm mais chances de continuar empregados

Notícias

Jovens treinados nas empresas têm mais chances de continuar empregados

INCLUSÃO PRODUTIVA

Pesquisador do Ipea apresenta avaliação sobre qualificação profissional de jovens durante Sexta com Debate, evento promovido pelo MDS
publicado  em 04/03/2016 14h55
Divulgação/IPEA

Brasília – Os jovens treinados internamente nas empresas têm 11% mais chances de continuarem empregados do que aqueles que foram inseridos no mercado de trabalhado por meio da Lei de Aprendizagem. A avaliação é do coordenador de Estudos de Trabalho e Renda, da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Carlos Henrique Corseuil. Ele participou nesta sexta-feira (4) do Sexta com Debate, evento promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). 

“A aprendizagem é um instrumento eficiente para a colocação do jovem no mercado de trabalho e no setor formal, mas precisa ser aperfeiçoada no sentido do aproveitamento do jovem na empresa”, afirma Corseuil. A análise mostra que há uma probabilidade 8% maior de um aprendiz permanecer trabalhando depois de dois anos em relação a outros jovens que não foram. Para chegar aos resultados, o pesquisador utilizou dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD) e de outros estudos que já abordaram o tema. 

O coordenador do Ipea destaca que a maior permanência das crianças e adolescentes na escola, como ocorre com beneficiários do Bolsa Família, é saudável para a aprendizagem. “Isso pode contribuir para tornar os programas de treinamento e de aprendizagem cada vez mais efetivos. Quanto maior a informação geral do jovem, maior será a capacidade dele em reter o treinamento”, explica. Dados do governo federal apontam que a taxa de abandono de sala de aula é menor entre os beneficiários do programa de complementação de renda: 7,1% contra 10,8% no geral.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa