Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Março > Empoderamento feminino em pauta no Dia Internacional da Mulher

Notícias

Empoderamento feminino em pauta no Dia Internacional da Mulher

Cine com Debate

Em mais uma edição do Cine com Debate, os documentários No Devagar Depressa dos Tempos e As Sementes mostraram a realidade de mulheres de baixa renda e das agricultoras familiares
publicado  em 09/03/2016 15h46
Foto: Ubirajara Machado/MDS

Brasília – No Dia Internacional das Mulheres, terça-feira (8), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) promoveu mais uma edição do Cine com Debate. A exibição dos documentários No Devagar Depressa dos Tempos, dirigido por Eliza Capai, e As Sementes, dirigido por Beto Novaes, levantaram a discussão do empoderamento das mulheres de baixa renda e das agricultoras familiares. 

Em No Devagar Depressa dos Tempos, a jornalista Eliza conta história de mulheres que vivem no Sertão e que, com a ajuda do Bolsa Família, conseguem se impor mais dentro de casa e priorizar o bem estar dos filhos. Ela considera que ainda é necessário avançar. “Além da transferência de renda também temos que pensar políticas públicas que ajudem essas mulheres a se livrar da violência doméstica.” 

A coordenadora-geral de Administração de Benefícios do MDS, Caroline Paranayba, destaca a importância do programa para que as famílias melhorem de vida. “Com a transferência, a mulher ganha mais autonomia e autoestima. Além disso, o Bolsa Família traz uma série de oportunidades que vão romper com o ciclo da pobreza.” 

Em As Sementes, o cineasta Beto Novaes mostra a realidade das agricultoras familiares que participam ativamente de movimentos agroecológicos no Brasil. Ações de segurança alimentar e nutricional, como comprar alimentos das pequenas agricultoras para abastecer escolas, ajudam as mulheres a ter uma vida melhor. “Essas imagens podem se tornar instrumentos pedagógicos de educação para a formação de consciências.” 

A secretária nacional adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Lilian Rahal, ressalta que os dois filmes dialogam com o trabalho que vem sendo realizado pelo governo federal. “Dá pra perceber como esse trabalho impacta na vida das pessoas lá na ponta.” 

Ela ressalta o papel dessas ações nos resultados que o país alcançou nos últimos anos. “Ações como essa levou o Brasil a sair do Mapa Mundial da Fome, em 2015”, lembra. E agora o país tem dois desafios. “Temos que levar alimentos para alguns segmentos específicos que ainda estão em situação de insegurança alimentar e promover uma alimentação saudável, combatendo doenças como obesidade e hipertensão.” 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa