Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Maio > Primeira infância pode transformar histórias

Notícias

Primeira infância pode transformar histórias

Primeira infância

Documentário O Começo da Vida, da diretora Estela Renner, mostra que bebês se desenvolvem a partir das relações com aqueles que os rodeiam
publicado  em 04/05/2016 14h34
Foto: Ubirajara Machado/Ascom

Brasília – “Se mudarmos o começo da história, podemos mudar a história inteira”. Essa é uma das mensagens apresentadas no documentário O Começo da Vida, da diretora Estela Renner. A pré-estreia em Brasília, na terça-feira (3), contou com a presença da ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, que ainda participou de debate com a diretora. 

Por meio de entrevistas com especialistas e famílias de diversas culturas, etnias e classes sociais, Estela apresenta um dos maiores avanços da neurociência nos últimos anos: a descoberta de que os bebês se desenvolvem não apenas a partir de seu DNA, mas da combinação entre sua carga genética e as relações com aqueles que os rodeiam.

“Foram muitas escolhas, 400 horas de filmagem, nove países visitados, muitos especialistas. Na trajetória do filme, tentamos traduzir esse conhecimento científico de ponta para o nosso cotidiano, para o nosso mundo possível”, destaca Estela. O documentário percorre, além do Brasil, o Canadá, Índia, China, Quênia, Itália, Argentina, Estados Unidos e França. 

A ministra Tereza Campello lembra que as mensagens apresentadas vão ao encontro da agenda brasileira para a primeira infância. “Quando lançamos o Brasil Carinhoso, a ideia era de que não tem como tirar a criança da pobreza sem tirar a família.” 

Para a ministra, a arte pode tocar as pessoas sobre a importância do começo da vida. “Esse material deve ser distribuído nos Cras [Centros de Referência de Assistência Social], nos nossos equipamentos, para que as mães e assistentes sociais possam ver. Acho que o filme pode ajudar a gente a pensar num outro mundo possível.” 

O Começo da Vida é dublado em seis idiomas (inglês, português, espanhol, francês, árabe e chinês) e legendado em 21. Também estará acessível em LIBRAS (língua brasileira de sinais), closed caption (legenda fechada) e audiodescrição, no aplicativo MovieReading – disponível para smartphones e tablets. Nas cidades fora do circuito em que o filme estiver em cartaz, inclusive no exterior, ele será disponibilizado gratuitamente no VideoCamp. 

“Já vi esse filme muitas vezes, mas hoje foi diferente porque estou ao lado de uma pessoa que eu admiro muito, uma pessoa que já acordou para esse tema, que honra as crianças há muitos anos num trabalho muito sério. Obrigada, ministra, por estar aqui dando o melhor para essas crianças”, agradeceu Estela.

 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/saladeimprensa