Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Maio > Compra de leite de agricultores familiares do Semiárido está garantida

Notícias

Compra de leite de agricultores familiares do Semiárido está garantida

AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS

A previsão para 2016 é que R$ 89,3 milhões sejam repassados a agricultores familiares de oito estados, por meio do PAA Leite
publicado  em 20/05/2016 18h50
Foto: Ubirajara Machado/Ascom

Brasília – A compra de leite da agricultura familiar do Semiárido está garantida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário até o fim de 2016, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Estão previstos R$ 89,3 milhões para a modalidade PAA Leite em Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Do total previsto para este ano, foram repassados R$ 41 milhões aos produtores de leite bovino e caprino no período, de janeiro a maio.

O agricultor Pedro Martins Freire, 39 anos, que vive em Dr. Severiano (RN), é um dos agricultores familiares beneficiados com a venda do leite. Toda a produção é comercializada para o PAA Leite. Antes de participar do programa, por conta da seca e da falta de oportunidades, viajou várias vezes a São Paulo em busca de trabalho. “Muitas vezes abandonei aqui para ir trabalhar na construção civil e ficava por lá de seis a oito meses”, conta.

Agora, Pedro Martins celebra o sustento que consegue tirar da criação das vacas e do mercado conquistado por meio do programa.  “Antes era complicado porque não tinha comércio certo para vender. Hoje temos como nos planejar e saber quanto vamos receber”. A alegria dele é ainda maior porque sabe que o produto, depois de ser beneficiado, é entregue na escola onde a filha mais nova, Maria do Socorro, 11 anos, estuda. “É uma satisfação saber que o alimento que produzo volta para a minha família.”

PAA Leite - O convênio firmado com os estados já beneficiou mais de 25 mil agricultores familiares, num total de R$ 317 milhões em investimentos. O PAA Leite já comprou cerca de 210 milhões de litros de leite bovino e 16 bilhões de leite caprino, distribuídos em mais três mil entidades da rede de assistência social.

“A modalidade tem apoiado a cadeia produtiva do leite do Nordeste gerando renda para a agricultura familiar local. Além disso, contribuiu para a segurança alimentar de pessoas mais pobres e vulneráveis” destaca o diretor de Apoio à Aquisição e à Comercialização da Produção Familiar do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, André Grossi Machado.

Informações para a imprensa:
Ascom / Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa