Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Julho > Ministro Osmar Terra divulga impacto do reajuste do Bolsa Família em Alagoas

Notícias

Ministro Osmar Terra divulga impacto do reajuste do Bolsa Família em Alagoas

POLÍTICAS SOCIAIS

Visita ao estado é a primeira de uma série de encontros em cidades do Nordeste
publicado  em 27/07/2016 13h49
Foto: Rafael Zart/MDSA

Maceió – O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, reuniu-se nesta quarta-feira (27) com o governador de Alagoas, Renan Filho, para debater sobre os programas sociais e a primeira infância. A capital alagoana é a primeira de uma série de visitas do ministro no Nordeste.

No encontro, o ministro afirmou que o reajuste de 12,5% aos beneficiários do Bolsa Família foi fundamental para repor as perdas inflacionárias. “O aumento garantiu comida na mesa das famílias”. Em Alagoas, o reajuste impactou na folha de julho em mais R$ 8,2 milhões em relação a junho. As famílias alagoanas tiveram um acréscimo, em média, de R$ 20,86.

Osmar Terra ressaltou a necessidade de gerar renda por meio da inclusão social dos beneficiários do Bolsa Família. “Criamos um comitê para discutir a inclusão no mercado de trabalho dos beneficiários do programa.  Vamos fazer parceria com o Sistema S e outras empresas para ajudar essas famílias a terem autonomia financeira”.

O ministro reforçou que a inclusão produtiva também contribui para reduzir a informalidade. “Muitas famílias não querem trabalhar de carteira assinada por medo de perder o benefício. Vamos garantir que as famílias que estão no programa sejam acompanhadas para estimular o emprego formal”.

Sobre o programa voltado à primeira infância, Osmar Terra ressaltou a necessidade de políticas públicas que acompanhem as crianças nos primeiros mil dias de vida. “Se tivermos programas auxiliando as famílias nesse período podemos mudar a história de vida delas e de seus pais. É um programa de redução da pobreza em longo prazo”.

Dados – O secretário executivo do Ministério, Alberto Beltrame, falou sobre o aperfeiçoamento do programa Bolsa Família, por meio do cruzamento de bases de dados. O objetivo é focalizar nos que mais necessitam do programa.

“Criamos um comitê de avaliação do Bolsa Família para unificar conceitos e bases de dados.  Nossa preocupação maior não é identificar o pequeno fraudador e também não queremos criminalizar o beneficiário. A grande preocupação é trazer perfis de comportamento de fraude”.

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa