Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Janeiro > Tereza Campello participa de debate sobre trabalho infantil e escravo

Notícias

Tereza Campello participa de debate sobre trabalho infantil e escravo

EVENTO

Ministra estará em São Paulo nesta quarta-feira (27) em evento com o Nobel da Paz em 2014, Kailash Satyarthi
publicado  em 26/01/2016 12h18

Brasília – A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, participa nesta quarta-feira (27) às 9h30, em São Paulo (SP), de debate sobre trabalho infantil e trabalho escravo. O encontro terá a participação do Prêmio Nobel da Paz em 2014, Kailash Satyarthi, do ministro do TST, Lélio Bentes, do membro da Comissão nacional de erradicação do trabalho infantil da justiça do trabalho, Marcos Fava, e da diretora técnica do Sebrae, Heloísa Menezes.  

Entre 2004 e 2014, no Brasil, houve redução de 43,6% de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, passando de 5 milhões para 2,8 milhões. O desafio hoje no Brasil é atuar sobre situações diferentes que existiam no passado e que já não são mais tão presentes: o trabalho infantil deixou de ser um fenômeno específico da pobreza e se concentra agora na cultura de valorização do trabalho e de acesso a bens.

A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad/IBGE) mostra um crescimento na participação de adolescentes de 14 a 17 anos, que representam 80% do total do que é considerado trabalho infantil. O acesso à escola tem sido outro aspecto importante. Há continuo crescimento da frequência escolar de crianças em trabalho infantil até 13 anos, passando de 94,4% em 2004 para 96,8% em 2014. Já os adolescentes e jovens de 14 a 17 anos ampliaram sua frequência de 83,4% em 2004 para 89,2% em 2014.

Outra mudança importante é o aumento do trabalho infantil entre famílias com estratos de renda mais elevados. Entre 2013 e 2014, houve ampliação em famílias com rendimento domiciliares mais elevados, com renda per capita mensal superior a R$ 830. Atualmente, uma boa parte dos adolescentes que trabalha não o faz em razão da pobreza, mas porque procura uma inserção precoce no mundo do trabalho, em busca de autonomia e maior acesso a bens de consumo.

Serviço
Ministra Tereza Campello participa de evento sobre trabalho infantil e trabalho escravo com prêmio Nobel da Paz em 2014, Kailash Satyarthi
Quando: quarta-feira (27), às 9h30
Onde: Fecomercio São Paulo - R. Dr. Plínio Barreto, 285 - Bela Vista – São Paulo (SP)

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa