Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Janeiro > Programa de Alimentação do Trabalhador beneficiou 19,5 milhões de brasileiros em 2015

Notícias

Programa de Alimentação do Trabalhador beneficiou 19,5 milhões de brasileiros em 2015

ALIMENTAÇÃO ADEQUADA

Desse total, 16,2 milhões, ou 83,2%, recebem até cinco salários mínimos. Mais de 223,4 mil empresas participam
publicado  em 19/01/2016 11h40
Reprodução/Internet

O Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) beneficiou, em 2015, 19.513.426 trabalhadores. Desse total, 16.241.334 trabalhadores, ou 83,2%, são profissionais que recebem até cinco salários mínimos. Até dezembro de 2015, 223.415 empresas estavam inscritas.

O balanço foi publicado nesta terça feira (12) no Diário Oficial da União.

De acordo com a publicação, até o final do ano passado foram registradas, no PAT, 13.805 empresas fornecedoras de alimentação e outras 249 empresas prestadores de serviços de alimentação coletiva. Além disso, 22.248 nutricionistas executaram atividades no Programa, cujo objetivo é estimular o empregador a fornecer alimentação adequada aos trabalhadores, por meio da concessão de incentivos fiscais.

Os benefícios do PAT não têm natureza salarial e podem ser oferecidos na forma de refeições preparadas, cestas de alimentos, vales ou cartões (refeição ou alimentação). A adesão do empregador ao PAT é facultativa e deve ser formalizada com uma inscrição junto ao MTPS.

A parcela do valor dos benefícios concedidos aos trabalhadores paga pelo empregador que se inscreve no Programa é isenta de encargos sociais. Além disso, o empregador optante pela tributação com base no lucro real pode deduzir do imposto de renda 4% das despesas com o PAT.

Beneficiários – O Programa de Alimentação do Trabalhador foi criado pela Lei nº 6.321, de 14 de abril de 1976, como uma das soluções para reduzir os problemas nutricionais dos trabalhadores brasileiros. O Programa é destinado, prioritariamente, ao atendimento de pessoas que ganham até cinco salários mínimos mensais.

A adesão dos empregadores ao PAT é simples e pode ser feita durante todo o ano pela internet, no site do Ministério. No ato da inscrição, o empregador deve optar por uma ou mais das modalidades de benefício oferecidas.

Os profissionais da área de nutrição que desejam trabalhar no PAT também podem fazer o cadastro pelo site do MTE (Clique aqui). Para saber mais sobre o Programa, clique aqui.

Fonte: MTE