Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Janeiro > Comissão fortalece atuação do profissional de Psicologia no Suas

Notícias

Comissão fortalece atuação do profissional de Psicologia no Suas

TRABALHADORES DO SUAS

Criada pelo Conselho Federal de Psicologia, instância contribui para a normatização do trabalho dos 23,5 mil psicólogos no Sistema Único da Assistência Social
publicado  em 07/01/2016 17h07

Brasília – Com o objetivo de fortalecer a atuação dos psicólogos no Sistema Único de Assistência Social (Suas), o Conselho Federal de Psicologia (CFP) criou a Comissão Nacional de Psicologia na Assistência Social (Conpas), por meio da resolução nº 35. De caráter permanente, a comissão é uma das ações previstas no termo de cooperação assinado entre o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o CFP.

Saiba mais
Acordo entre MDS e CFP vai aprimorar atuação de psicólogos no Suas

Para o diretor do departamento de Gestão do Suas, José Crus, “a ação vai contribuir mais efetivamente com a consolidação do Suas”. Ele destaca que a presença do psicólogo é obrigatória nas unidades da rede socioassistencial, como os Centros de Referências de Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Centros de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop).

“Hoje são 23,5 mil psicólogos que atuam no Suas. Eles têm papel fundamental na assistência, pois atuam no campo relacional, apoiando a família no seu caráter protetivo e na reconstrução de projetos de vida”, disse.

Para Crus, a Conpas dará mais visibilidade às práticas vivenciadas pela Psicologia na assistência social. “A Comissão irá sistematizar e organizar as práticas profissionais exitosas para que possam ser disseminadas para os demais psicólogos que atuam na assistência”, afirma.

Segundo o integrante da Conpas e psicólogo, Enrico Braga, a comissão está baseada em quatro eixos de atuação: o compromisso com a atuação profissional, pensar as relações e as condições de trabalho na qual os profissionais estão sendo submetidos, a organização ético-política do profissional e a defesa e fortalecimento dos direitos socioassistenciais.

 Enrico diz que a ideia é dar publicidade às produções da Comissão, para que a categoria possa encontrar referenciais mais sólidos para a atuação profissional no Suas. “Nossa expectativa é fortalecer o exercício profissional da Psicologia no Suas. É preciso aprimorar a formação profissional daqueles que ainda estão na graduação e a educação permanente para os profissionais que já se encontram no exercício da profissão”, ressalta.

 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003


Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa