Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Janeiro > “A chuva que está caindo no sertão traz muita felicidade”

Notícias

“A chuva que está caindo no sertão traz muita felicidade”

CISTERNAS

Representantes da sociedade civil, consórcios e governos estaduais discutiram, em Brasília, cronograma de entrega das tecnologias sociais de acesso à água para consumo humano e para produção
publicado  em 20/01/2016 17h09

Brasília – Ao participar de encontro sobre as ações do Programa Cisternas, o coordenador do Programa Um Milhão de Cisternas, da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Rafael Santos Neves, destacou que “a chuva que está caindo no sertão traz muita felicidade”. “As famílias hoje têm onde guardar a sua água. Têm uma oportunidade diferenciada de outras secas que atingiram o sertão”, disse ele.

Promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o evento reuniu representantes dos órgãos parceiros, executores do programa (governos estaduais, consórcios de municípios e entidades), além dos representantes do governo federal.

O representante da ASA ressaltou que, além da entrega de mais de 1,2 milhão de cisternas, o acesso à água para consumo e o fortalecimento da agricultura familiar são prioridades da entidade para este ano. “Queremos que o Semiárido se transforme em um dos maiores produtores de alimentos para o consumo interno brasileiro e também melhorar a condição das famílias da região. Vamos mostrar que a região pode gerar vida e alegria”, destacou.

Leia também:
Programa Cisternas: acesso à água avança no Semiárido
Chuva renova esperança de agricultor familiar no Rio Grande do Norte
Tereza Campello reforça continuidade das ações de convivência com o Semiárido

Segundo o secretário-executivo da Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Ceará, Felipe Pinheiro, as políticas públicas de convivência com o Semiárido estão transformando a vida da população rural. Já foram entregues quase 200 mil cisternas de água para consumo e outras 30 mil tecnologias sociais de apoio à produção agrícola no estado. “São ações que garantem não só a segurança alimentar das famílias, mas também geram renda. Em outros momentos de seca, a dificuldade foi muito maior. Com a chegada das cisternas, temos conseguido levar satisfação para as famílias rurais cearenses”, disse.

O Programa Cisternas também está investindo em ações de acesso à água de qualidade e saneamento para beneficiar 2,8 mil famílias de oito reservas extrativistas da Amazônia. A iniciativa resulta de parceria entre o MDS e o Memorial Chico Mendes. Segundo o presidente da entidade, Adevaldo Dias, a ação “é uma necessidade real da população local”.  “O Sanear Amazônia faz uma diferença grande na qualidade de vida das pessoas, com água e saneamento”.

Como a regularidade da chuva na região é grande, os sistemas implantados pelo projeto permitem melhor aproveitamento da água pluvial, que reservada e tratada de forma adequada é própria para o consumo e outros usos domésticos. Após completar a entrega das 2,8 mil unidades em 2016, Adevaldo tem a expectativa de levar o sistema de captação de água para mais 10 mil famílias extrativistas.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa