Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Fevereiro > PAA distribui 61 toneladas de sementes em Goiás

Notícias

PAA distribui 61 toneladas de sementes em Goiás

AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS

Incentivo do governo federal valoriza quem produz os grãos crioulos e garante maior produtividade à agricultura familiar
publicado  em 24/02/2016 14h37
Foto: Ana Nascimento/MDS

Vianópolis (GO) – A melhoria da qualidade da alimentação da população brasileira passa pelo incentivo à agricultura familiar. E uma das principais iniciativas para isso é garantir que essas famílias tenham acesso a sementes de qualidade, sem modificação genética e adaptadas às regiões, o que garante maior produtividade.

“Esta semente é a semente da liberdade, porque o agricultor produz não apenas para seu alimento, mas também para prover seu próprio salário. É a semente que liberta o agricultor familiar e resgata a cultura dos ancestrais e da região”, afirmou na terça-feira (23) a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ela participou de evento na zona rural de Vianópolis (GO) para distribuir 61 toneladas de sementes de milho, feijão e de arroz.

As sementes crioulas vão beneficiar agricultores familiares em mais de 60 municípios goianos. O valor investido pelo governo federal é de R$ 500 mil, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Sementes. A modalidade foi lançada em junho de 2015 e já investiu mais de R$ 14 milhões.

Leia também: PAA Sementes: garantia de alimentação e renda para famílias pobres do campo

“Antes, nós comprávamos sementes por ser mais fácil na hora de plantar, mas estávamos perdendo os valores de ter sementes crioulas”, explicou a agricultora Rosângela Lopes Machado, 40 anos. Ela e o marido vivem em uma fazenda, cercados por imensas áreas de plantio de soja, e vendem sua produção ao PAA desde 2012. “O programa tem nos ajudado a melhorar a renda, resgatar os valores da família por termos que trabalhar juntos. Além disso, deixamos de comprar muita coisa no mercado e estamos produzindo nosso próprio alimento.”

Com o dinheiro recebido, eles investiram em cercas para a propriedade, na criação de animais, no reflorestamento de uma nascente e até trocaram de carro. A filha mais velha já se formou no curso técnico em agropecuária e deseja dar continuidade ao trabalho dos pais. “Ela quer ficar no campo e nos ajudar na criação dos animais e na produção de sementes crioulas. Na roça, temos muitas oportunidades.”

Acesso – Euci dos Santos, 73, é um dos agricultores familiares que receberam as sementes crioulas adquiridas pelo PAA Sementes. “Uma saca de sementes pode chegar a custar R$ 400. Receber as sementes nos ajuda a continuar plantando”, contou. “É uma semente mais pura e é um alimento mais sadio para comer. Depois que começamos a produzir com as sementes crioulas, passamos a comprar menos alimentos no mercado.”

Além da entrega das sementes crioulas no município goiano, a ministra Tereza Campello acompanhou a construção de moradias do Programa Nacional de Habitação Rural. Ela ressaltou que o evento mostra que o país não está parado. “O nosso país está andando. O Brasil quer continuar crescendo”, afirmou. “Isto mostra um Brasil novo, com habitação digna, com Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), com acesso a crédito, a tecnologias e a sementes.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa