Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Fevereiro > Mais de 50 mil pessoas já passaram pela 31º Festa da Uva

Notícias

Mais de 50 mil pessoas já passaram pela 31º Festa da Uva

AGRICULTURA FAMILIAR

publicado  em 22/02/2016 18h00
Paulo Henrique Carvalho/MDA

Se depender do primeiro fim de semana, a 31º Festa da Uva de Caxias do Sul, na Serra Gaúcha já é um sucesso. Mais de 50 mil pessoas já passaram pelo no Parque de Exposição Dr. Mário Bernardino Ramos.  A festa, que ocorre a cada dois anos, é uma oportunidade para se mergulhar da tradição gaúcha e conhecer um pouco da herança da colonização italiana, iniciada há 141 anos. Além disso, o evento possui uma extensa agenda de shows.

Por todos os lados a presença da tradição italiana é marcante.  Em um dos pavilhões, foi montada a exposição fotográfica 'Nostra América', que mostra, por meio de imagens, toda a trajetória dos italianos no Rio Grande Sul, desde a chegada dos primeiros colonos em 1875.

De tempo em tempos ocorre uma apresentação de cantores folclóricos e corais italianos. Em uma parte da feira, é possível voltar no tempo. No espaço, foi reconstituída uma verdadeira colônia Italiana, com direito a fornos à lenha onde as pessoas podem ver como são assados os pães coloniais.  Um moinho reconstitui perfeitamente a forma como era preparada a farinha de trigo, principal ingrediente da culinária italiana.  Também é possível ver um ferreiro limando ferro, exatamente como era há quase um século e meio.

Quem passa pela festa elogia o que vê.   Regina Santos, por exemplo, é dentista e mora em São Paulo. Como está de férias, visitando a região, aproveitou para conhecer a Festa da Uva. “Eu morria de curiosidade, pois os meus bisavós são italianos”, conta. “É emocionante, pois conseguiram retratar a cultura italiana muito bem e, além disso, é uma feira muito bem organizada”, acrescenta.

O som da gaita preenche todos os espaços da Festa, bem como as apresentações de vanerão, dança típica gaúcha. São as prendas, as mulheres, com seus belos vestidos rodados, e os gaúchos, com suas bombachas, mostrando a dança de um povo trabalhador e que não abre mão de preservar sua tradição.

Gastronomia

Para visitar a 31º Festa da Uva é bom estar preparado para cometer o pecado da gula, pois vai ser bem difícil fugir dele. Uma praça de alimentação de quase cinco mil metros quadrados foi montada para receber, com comodidade, quem passar pelo evento. O cheiro delicioso que se espalha pelo ar deixa dúvida, na hora de escolher o que comer.

E o melhor de tudo é que o preço está bem acessível.  Por R$ 13, por exemplo, é possível comer um prato de tórtei, massa típica da região recheada com moranga. Com mais R$ 7 esse prato vira um combo, com galeto e legítima polenta italiana.  E para acompanhar, um copo gelado de suco de uva integral por R$ 4.

Agricultura Familiar

Este ano, a agricultura familiar do Rio Grande do Sul está muito bem representada. São 70 estandes, montados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, da Feira da Agricultura Familiar, que fica bem ao lado da praça de alimentação. 

Nesta edição da Festa, a intenção do MDA é dar destaque as agroindústrias familiares da região. “Nós entendemos que, por meio das agroindústrias, a agricultura familiar pode agregar valor e gerar emprego no interior”, destaca  o delegado do MDA no Rio Grande do Sul, Marcos Regelin,  ao salientar que é por meio da agricultura familiar que se mantém os sabores e a cultura da região. “Esses produtos aqui expostos são fruto não só da tradição italiana, mas de toda tradição que a agricultura familiar preserva com tanto carinho”, salienta.

Expositores

Na Feira da Agricultura Familiar é possível encontrar os mais diversos produtos. Artesanato, embutidos, queijos e doces são alguns dos produtos que podem ser encontrados nos estandes. Durante todo evento, os visitantes poderão também provar os mais variados tipos de uva da região. São 200 toneladas da fruta que estão reservadas para degustação.

Leandro Hilgert, por exemplo, trouxe cachaça da agroindústria Cachaçaria Harmonie Schnaps, que fica no município de Harmonia. O produto dele é bem especial. As  cachaças são envelhecidas em toneis de carvalho, grápia, louro e cabriúva, e já ganharam vários prêmios de qualidade.  Na agroindústria são produzidos entre 15 a 20 mil litros da bebida por ano.

Leandro está bem otimista quanto às vendas e destaca o apoio do MDA as agroindústrias. “Se não fossem as feiras, apoiadas pelo governo federal, a nossa agroindústria não existiria mais”, ressalta o expositor ao falar que as feiras são importantes para os agricultores familiares, pois podem vender o produto direto ao consumidor e, assim, terem um lucro maior.

Doce e orgânico

Tailine Pinzon trouxe geleias, doces e molhos da agroindústria Dona Íria Conservas, que fica em Caseiros.  Ela e a mãe tocam e produzem tudo. A matéria-prima elas compram de agricultores familiares da região.  Esta é a primeira vez que ela participa de uma feira e está gostando muito da experiência. “Eu estou bem apaixonada, já. Por que o público está recebendo muito bem nossos produtos”, conta.

“Eu fiquei muito grata, por que ganhei uma esquina, bem próxima à praça de alimentação”, comemora Pinzon ao falar que os estandes estão bem montados e valorizam a exposição dos produtos.

Desfile

Durante todo o período da festa, no centro da cidade, acontecem várias apresentações de um desfile cênico musical.  É um espetáculo a parte. O desfile conta toda a história do Rio Grande do Sul. A apresentação termina com um imponente carro de mais de três metros de altura que traz a rainha e as princesas e rainha da Festa da Uva, que vão reinar soberanas até o dia o dia 06 de março. 

Serviço

31ª Festa Nacional da Uva de Caxias do Sul

Data/Hora:  18 de fevereiro a 6 de março de 2016  
De 2ª à 6ª feira, das 14h às 22h
Sábado e domingo, das 9h às 22h

Local: Parque de Exposição Dr. Mário Bernardino Ramos (Parque da Festa da Uva)
Mais informações no site  www.festanacionaldauva.com.br.

Fonte: MDA

registrado em: , ,