Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Fevereiro > Livros sobre segurança alimentar serão utilizados para capacitação e qualificação

Notícias

Livros sobre segurança alimentar serão utilizados para capacitação e qualificação

EDUCAÇÃO

Doações foram feitas pela Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), Rede SANS/Unesp e Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Ao todo, 1 mil exemplares serão destinados aos Centros de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional e Conselho Municipal de SAN
publicado  em 12/02/2016 18h00
Divulgação/Prefeitura de São Paulo

A Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional (Cosan), da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), recebeu em janeiro a doação de 1 mil publicações referentes à segurança alimentar.

Entre eles o Guia Alimentar para a População Brasileira, o Manual de Orientação para Oferta de Alimentação Adequada e Saudável, a Agroecologia e o Direito Humano à Alimentação Adequada e Frutas e seus Frugívoros.

As doações foram realizadas pela Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e pela Rede SANS/Unesp – que já atua em parceria com a SDTE na realização de cursos e ações pela implementação da segurança alimentar e nutricional na cidade.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi responsável pela doação de diversos exemplares do Guia Alimentar para a População Brasileira, considerado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) uma referência em segurança alimentar.

Os materiais serão distribuídos para os dois Centros de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional (Cresan) do município, localizados na Vila Maria e Butantã, e para o Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de São Paulo (Comusan-SP).

“Sem dúvida essas publicações irão auxiliar no processo de formação, qualificação e capacitação que já desenvolvemos, além de ajudar na reflexão e entendimento sobre o direito humano à alimentação adequada, a violação a este direito e os desdobramentos disso”, avalia o coordenador do Cosan, Marcelo Mazeta.

Fonte: SDTE/São Paulo/SP

registrado em: