Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Fevereiro > Governo promove reunião com instituições parceiras para consolidar política de Segurança Alimentar no Estado

Notícias

Governo promove reunião com instituições parceiras para consolidar política de Segurança Alimentar no Estado

MARANHÃO

publicado  em 19/02/2016 17h00
Divulgação/GovMA

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), por meio da Secretaria Ajunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Sasan), realizou na tarde de quinta-feira (18), no Convento das Mercês, reunião com representantes de instituições parceiras do governo estadual do Maranhão na implementação das políticas estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Na reunião, a secretária-adjunta da Sasan, Lourvídia Caldas, fez um balanço das ações executadas na área, em 2015, e apresentou as propostas da Sedes para a continuação das parcerias também no decorrer deste ano.

A reunião teve como objetivo consolidar as parcerias já existentes para o desenvolvimento da área, visando aefetivação da prática da política de segurança alimentar no Maranhão.Participaram da reunião representantes do Serviço Nacional da Aprendizagem Rural (Senar), Serviço Social da Indústria (Sesi)), Serviço Nacional da Indústria (Senai), Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem),Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Ifma),Caixa Econômica,Caisans, entre outras instituições.

A Secretária da Sasan, Lourvídia Caldas, ressaltou o apoio institucional dos órgãos parceiros como fator preponderante para a consolidação das ações e dos resultados alcançados até então, na área. Durante o evento, ela destacou as articulações de esforços promovidas pelo Governo do Maranhão para que as ações da política de SAN sejam otimizadas, a fim de que estado garanta o direito humano à alimentação adequada.

“A política de segurança alimentar é intersetorial e, exatamente por isso, sabemos da importância das parcerias estratégicas para o desenvolvimento das ações na área.Além disso, considerando que o Estado passa por um momento de recursos limitados, o que muitas vezes impossibilita à efetividade das ações; somado ao cenário de crise econômica e a abrangência da política de SAN que agrega todos os 217 municípios maranhenses, torna-se cada vez mais necessário buscar e consolidar as parcerias institucionais”, afirmou Louvídia Caldas.

Ainda conforme a secretária adjunta, por meio das parcerias foi possível desenvolver ações além do que havia sido planejado pelo órgão, um aspecto considerado significativo dentro do atual contexto de escassez de recursos. Ela destacou a parcerias entre a Sedes e as universidades,cujos convênios celebrados entre as instituições tornaram aSecretaria um campo de estágio obrigatório para alunos da área de nutrição. “Com a parceria, passamos a contar com essa importante mão de obra. Os acadêmicos participam ativamente de todos os processos na área, inclusive doplanejamento das ações para os equipamentos públicos de alimentação, como os restaurantes populares e cozinhas comunitárias, por exemplo”, frisou a secretária adjunta.

A secretária destacou, também,as parcerias celebradas pela Sedes com órgãos de capacitação, como o Senar, que realizou uma gama de treinamentos para a formação de merendeiras; e o Sesi, que ministrou cursos de Educação Alimentar a centenas de maranhenses.

Presente à reunião, o gerente de assistência técnica do Senar, Epitácio Rocha, enalteceu as ações estaduais na área de segurança alimentar e destacou a importância da parceria. “OSenar, por ser um órgão de capacitação, principalmente na área de produção de alimentos, não poderia deixar de ser parceiro de ações tão importantes para o desenvolvimento da segurança alimentar no estado. A reunião nos ajudou bastante a conhecer um pouco mais o plano de segurança alimentar do Estadoe a fortalecer ainda mais a parceria entre institucional que já existe”, disse Epitácio Rocha.

Para o presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar (Consea), Reinaldo Santos Avelar, também presente à reunião, as parcerias são cada vez mais imprescindíveis para o desenvolvimento da politica estadual de segurança alimentar. “Não dar para trabalhar segurança alimentar sem a articulação e o apoio institucional de outros órgãos afins às ações de SAN”, concluiu ele.

Fonte: Governo do Maranhão