Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Dezembro > Decisão do CNAS possibilita inclusão produtiva dos beneficiários do Bolsa Família

Notícias

Decisão do CNAS possibilita inclusão produtiva dos beneficiários do Bolsa Família

Inclusão Produtiva

Mudança no Acessuas Trabalho vai qualificar as ações da Política Nacional de Assistência Social e facilitar o acesso da população mais pobre ao mercado de trabalho
publicado  em 16/12/2016 19h53

Brasília – O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) aprovou nessa quinta-feira (15) novas medidas para inclusão dos beneficiários do Bolsa Família no Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho). A alteração vai qualificar as ações da Política Nacional de Assistência Social e facilitar o acesso da população mais pobre ao mercado de trabalho. 

A decisão desvincula o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do Acessuas Trabalho.  Com isso, será possível a criação de outras ações de inclusão produtiva e desenvolvimento local – o que vai ao encontro da estratégia nacional que está sendo desenvolvida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). 

Para a diretora de Proteção Básica do ministério, Renata Ferreira, a desvinculação é de extrema importância porque o programa deixa de apenas encaminhar e mediar vagas em cursos de qualificação e passa a agir de forma mais ampliada. “Com este novo desenho metodológico, teremos a oportunidade de preparar melhor os cidadãos, por meio de oficinas de desenvolvimento de competências e habilidades, e do monitoramento da trajetória profissional”. 

O presidente do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), Fábio Bruni, exaltou o aprimoramento do Acessuas Trabalho e lembrou que o acesso ao mundo do trabalho é um direito social vinculado aos objetivos da assistência social. 

Para Bruni, grupos prioritários, como o de pessoas com deficiência, quilombolas e LGBTs, necessitam de estratégias diferenciadas. “Em geral, o público alvo possui muito medo de perder o Bolsa Família e encontra dificuldades na hora da entrevista de emprego. Por isso, precisávamos pensar em outras formas de inserir essas pessoas, levando em conta a realidade de cada um e a dinâmica econômica do local onde elas vivem para, assim, indicar o curso mais apropriado”, destacou. 

Implantação – O Acessuas Trabalho recebe recursos dos governos federal, estaduais e municipais, sendo gerenciado pelas prefeituras. Os 385 municípios que já operam o Acessuas Trabalho – e têm saldo acima de R$ 36 mil – poderão desenvolver as novas ações de imediato. A partir de 2017, outros municípios também poderão ter as ações integradas. Com a definição da metodologia, o próximo passo é criar metas e, ao lado da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), estabelecer a quantidade de recursos destinada ao programa para o próximo ano.   

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa