Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Agosto > Ministro apresenta programa de primeira infância para secretários da assistência social

Notícias

Ministro apresenta programa de primeira infância para secretários da assistência social

Primeira Infância

Osmar Terra falou sobre as ações intersetoriais para o desenvolvimento das crianças de zero a seis anos
publicado  em 02/08/2016 20h10
Exibir carrossel de imagens Foto: Rafael Zart/MDSA

Brasília – Ao participar de encontros com secretários da assistência social, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, reforçou a importância do programa nacional voltado à primeira infância. As ações, destacou o ministro, vão atender crianças do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e em vulnerabilidade social. “É um grande programa de redução da pobreza. Queremos que as crianças mais pobres tenham mais vantagens e competências”, afirmou ele, nesta terça-feira (2), em Brasília. 

Osmar Terra participou das reuniões do Fórum Nacional de Secretários de Estado de Assistência Social (Fonseas) e do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas). Ele defendeu uma intervenção de forma ativa na vida das crianças mais pobres. “Nos primeiros mil dias de vida, todas as competências humanas são construídas. Se essa criança for bem estimulada, ela vai ter um desempenho escolar e um emprego melhores que seus pais”. 

Segundo o ministro, muitas crianças já estão em desvantagem. “São crianças que estão com a estimulação defasada. Este será o maior programa de primeira infância do Brasil e do mundo”, afirmou. “Uma criança negligenciada, maltratada, terá muito mais dificuldades na sua vida adulta”. 

A secretária do Trabalho e Assistência Social de Tocantins, Patrícia Amaral, avaliou positivamente a apresentação do ministro e o convite a trabalhar de forma intersetorial. “A política pública voltada ao mais vulnerável deve ser construída por todos os entes. O ministro trouxe a importância da intersetorialidade e da construção de uma política descentralizada”, disse. 

De acordo com a presidente do Congemas, Vanda Anselmo dos Santos, “é extremamente importante o olhar mais apurado para as crianças”. A representante dos gestores municipais também defendeu que as diretrizes e os princípios já existentes na política de assistência social sejam respeitados na implementação do programa. 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa