Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2016 > Agosto > Gestores e técnicos discutem melhorias no acompanhamento de crianças e adolescentes com deficiência

Notícias

Gestores e técnicos discutem melhorias no acompanhamento de crianças e adolescentes com deficiência

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Servidores das regiões Sul e Sudeste participam de oficina de capacitação do BPC na Escola
publicado  em 31/08/2016 13h46
Foto: Mauro Vieira/MDSA

Brasília - Promover maior inclusão social e aprimorar o atendimento às crianças e adolescentes com deficiência. Esse é o principal objetivo da capacitação, promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), para os gestores do BPC na Escola das regiões Sul e Sudeste. Em oficina, que termina nesta quarta-feira (31), em Brasília, os servidores estaduais se capacitam para apoiar os municípios no acompanhamento dos beneficiários e no preenchimento dos questionários sobre as dificuldades das famílias.

“É uma forma de ampliar o conhecimento dos profissionais para a inserção de pessoas com deficiência na comunidade, para ter um convívio muito mais fortalecido. É um conjunto de ações que a gente quer que tenha resultado com esta formação permanente”, destacou a coordenadora geral de Acompanhamento de Beneficiários do ministério, Valdênia Santos de Souza, ao apontar que a capacitação é fruto da demanda dos gestores estaduais.

Atualmente, das mais de 4,3 milhões de pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) - entre idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência -, aproximadamente 460 mil são crianças e adolescentes até 18 anos e estão no programa BPC na Escola. No entanto, apenas 4.822 municípios aderiram à iniciativa.

Segundo Valdênia, um diagnóstico bem realizado a partir da aplicação do questionário do programa e a adesão de todos os municípios são alguns dos resultados que podem ser alcançados com a capacitação. “É importante que 100% dos municípios façam adesão ao programa e passem a fazer as ações. Só assim vamos ter de fato as pessoas com deficiência entre 0 e 18 anos beneficiárias do BPC com acesso às políticas públicas”.

A coordenadora estadual do BPC na Escola da Secretaria de Desenvolvimento Social em São Paulo, Yara Savine, participou do encontro e apontou que apenas 55% dos municípios do estado já aderiram ao programa. Ela espera que a capacitação apoie no processo de melhor atendimento das crianças que já tiveram o questionário aplicado. “Adesão é um número. As pessoas que já foram atendidas são o foco principal”.

Já a assessora técnica da Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul, Márcia da Silva Garcia, e a equipe do estado estão na capacitação em busca de informações para replicar aos 103 municípios selecionados para uma oficina em novembro. Ela destacou a importância da promoção da intersetorialidade. “Trabalhando em conjunto, podemos articular ações para os alunos com deficiência terem acesso e garantirem a escolarização. Entendo que só o trabalho em rede vai garantir a efetiva inclusão das pessoas com deficiência”, disse.

A próxima capacitação do BPC na Escola está prevista para o início de novembro, com a participação de gestores da região Nordeste.

O programa - O BPC na Escola é uma ação interministerial que envolve o MDSA e os ministérios da Educação (MEC), da Saúde e das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. O objetivo é assegurar às crianças e adolescentes com alguma deficiência, que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o acesso e a permanência na escola, de forma a criar condições para o desenvolvimento da autonomia, participação social e emancipação desses jovens.

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa